Tempo
|
A+ / A-

​Museu de Leiria expõe Rosas de Ouro oferecidas pelos Papas

15 jun, 2018 - 10:12 • Ana Lisboa

Exposição, patente entre 15 e 17 de junho, é um dos eventos da Festa da Fé que assinala o centenário da restauração da diocese de Leiria-Fátima.

A+ / A-

As três rosas de ouro oferecidas pelos Papas ao Santuário de Fátima vão estar expostas a partir desta sexta-feira e até domingo no Museu de Leiria.

A exposição intitulada “As Rosas de Pedro e as Rosas de Maria” insere-se no âmbito da Festa da Fé que comemora os 100 anos da restauração da diocese de Leiria-Fátima.

Na mostra estarão as Rosas de Ouro oferecidas pelos Papas Paulo VI em 1965, Bento XVI em 2010 e Francisco em 2017.

Habitualmente, “as Rosas de Ouro estão expostas no Santuário de Fátima. A do Papa Francisco ainda não tivemos oportunidade de a expor. E, portanto, vai ser a primeira vez”, revela o organizador do evento e que é também diretor do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima.

Marco Daniel Duarte considera que “são objetos muito simbólicos que as pessoas apreciam muito”. Por isso, diz, “escolhemos o Museu de Leiria precisamente para fazer a ponte com a comunidade local, mesmo aquela comunidade que não seja crente, mas que aprecie estas manifestações de fé que são expressões de cultura”.

A Rosa de Ouro “é uma peça muito especial que a Santa Sé oferece a entidades e, nos últimos anos, a instituições que contribuam de um modo decisivo para a sua evangelização”.

Este responsável explica que esta é “talvez a mais alta condecoração que a Instituição Vaticana atribui a um lugar, no caso concreto, os Santuários Marianos. A rosa é, por si mesma, um atributo da Virgem Maria que é também louvada com o título de rosa mística”.

É, de resto, “uma tradição muito antiga. Ela já vem da Idade Média. Na Idade Moderna, os Papas não deixaram de oferecer estas rosas de ouro. Nos últimos tempos, tem-se notado que os Papas apenas as têm dedicado a Santuários com muito peso naquilo que é a chamada a Nova Evangelização. O facto do Santuário de Fátima a ter recebido já por três vezes, significa que em diferentes contextos históricos a Santa Sé continua a reconhecer a importância deste lugar”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+