Tempo
|

Erro semântico leva a chacina de cristãos na Nigéria

23 nov, 2012

Pelo menos cinco pessoas terão sido mortas, algumas das quais esquartejadas, pela multidão e uma Igreja foi incendiada devido a este acto de “blasfémia” acidental.

Erro semântico leva a chacina de cristãos na Nigéria
Pelo menos cinco pessoas morreram ontem na Nigéria, na cidade de Bichi, perto de Kano, quando um empresário cristão se enganou ao empregar uma expressão popular local, despertando a revolta dos muçulmanos daquela cidade.

O empresário estava-se a referir a uma túnica que estava a usar e que contém bolsos largos. Uma vez que os bolsos são alvo fácil para carteiristas, costuma-se dizer dessas túnicas que “O Pai Natal chegou ao mercado”.

Mas um ligeiro erro semântico por parte do empresário, cujo dialecto materno não era o hausa que se fala em Bichi, levou-o a deturpar o sentido da frase. A mera omissão de duas letras transforma a frase em “O profeta chegou ao mercado”.

A reacção dos muçulmanos foi violentíssima. Pelo menos cinco pessoas terão sido mortas, algumas das quais esquartejadas, pela multidão e uma Igreja foi incendiada devido a este acto de “blasfémia” acidental.

A tensão inter-religiosa na Nigéria tem aumentado progressivamente nos últimos anos com conflitos entre cristãos e muçulmanos sobretudo no Norte, onde os muçulmanos são maioritários e no centro do país onde as duas populações convivem.

Mais recentemente o grupo terrorista Boko Haram tem conduzido uma campanha contra o Estado que atinge também, com frequência, locais de culto cristãos.