Tempo
|

Quaresma

“A caridade é luz para a fé”

18 mar, 2012

D. José Policarpo dedicou a quarta catequese quaresmal deste domingo na Sé de Lisboa à caridade.

“A caridade é luz para a fé”
“A caridade é luz para a fé”
Na quarta catequese quaresmal, o Cardeal Patriarca de Lisboa sublinhou que a caridade "é uma forma sublime de solidariedade", porque traduz um amor "que vem de Deus". Nesta catequese dirigida aos obreiros da solidariedade e da caridade, D. José Policarpo disse ainda que "só quando nos sentimos amados temos força para amar os outros", pelo que é fundamental que os mais devalidos sintam o amor de Deus através dos outros.

O Cardeal Patriarca diz que a solidariedade é uma palavra bonita, que hoje se usa a propósito de tudo, até às grandes experiências de caridade, mas lembra que “a caridade é uma forma sublime de solidariedade”.

“A caridade é uma forma sublime de solidariedade porque ela é feita e praticada não apenas com a força que vem da natureza humana mas com esse facto de termos sido nós próprios envolvidos pelo amor de Deus, termos recebido o Espírito Santo, nos sentirmos filhos do Pai e por isso, inevitavelmente, os outros homens são nossos irmãos. Não é a mesma coisa: amar com a força que vem da nossa natureza e amar com a força que vem de Deus porque Ele nos deu o seu espírito”, disse.

Na quarta catequese quaresmal, na Sé de Lisboa, D. José Policarpo lembra que “o amor está na base do desígnio de Deus, base da fé e aliança crer no amor de Deus” e reforça que “só quando nos sentimos amados, temos força para amar os outros”.

O Cardeal aproveitou a ocasião para elogiar todos aqueles que “no dia-a-dia são o rosto da igreja”, os que transmitem amor aos desfavorecidos. “É importante, é isso que Deus quer: que esses nossos irmãos quando se sentem amados por nós, se sintam amados por Deus”.

As catequeses quaresmais deste ano inserem-se na Missão Metrópoles, o projecto de nova evangelização convocado pelo Papa Bento XVI, que envolve 12 cidades, incluindo o patriarcado de Lisboa.