Tempo
|

Três mortos na Nigéria em novo atentado de terroristas islâmicos em igreja

27 fev, 2012 • AIS

Na última década mais de 10 mil pessoas perderam a vida em conflitos inter-religiosos na Nigéria.  

Três mortos na Nigéria em novo atentado de terroristas islâmicos em igreja
O movimento islamista nigeriano Boko Haram já reivindicou o atentado suicida ocorrido ontem, domingo, contra uma igreja na cidade de Jos, no centro do país e que no último balanço conhecido terá causado pelo menos três mortos e dez feridos.

Segundo os primeiros relatos, tratou-se de um ataque suicida em que o bombista se projectou num automóvel para dentro da própria igreja, provocando a explosão quando se encontrava perto do púlpito.

Ao telefone, um porta-voz do Boko Haram, Abul Qaqa, justificou o ataque simplesmente por se tratar de uma igreja, deixando no ar a ameaça de novos actos terroristas. “Atacámos porque é uma igreja e podemos decidir atacar qualquer igreja. Nós apenas começámos”.

O atentado terá provocado represálias por parte de jovens cristãos, o que pode prenunciar uma crescente onda de violência. Recorde-se que nos últimos dez anos cerca de 10 mil pessoas perderam a vida na Nigéria em conflitos inter-religiosos. Mais de 300 igrejas foram destruídas e 250 mil pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas.

Entretanto, o general Oluseyi Petinrin, Chefe de Estado Maior da Força Aérea nigeriana, afirmou possuir “provas de elos entre o Boko Haram e a Al Qaeda no Magrebe Islâmico”. Esta afirmação, por um alto responsável militar vem confirmar a suspeita da ligação estreita entre ambos os grupos terroristas e foi produzida perante os responsáveis pela segurança dos países da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental.