Tempo
|

México

Igreja quer que visita papal seja momento de conversão para traficantes

27 jan, 2012

Bispos mexicanos já tinham pedido aos grupos criminosos que observem uma trégua durante a visita de Bento XVI ao país.

Os bispos do México esperam que a visita do Papa na próxima primavera seja uma oportunidade de conversão para os criminosos envolvidos no tráfico de droga.

A violência entre gangues armados por causa do tráfico tem aumentado nos últimos anos. Entre 2006 e 2011 terão morrido mais de 47 mil pessoas no país, a maioria dos quais em crimes associados ao narcotráfico.

Os bispos já tinham solicitado aos criminosos que observassem uma trégua na altura da visita do Papa, mas agora vão mais longe: "Esta não deve ser uma trégua, mas um momento de mudança, de conversão, para que os grupos criminosos repensem sua posição diante da sociedade e do país" disse o bispo Rodríguez Gómez numa entrevista à imprensa local.

"Bento XVI honra com sua presença o nosso país e, consequentemente, nesses dias lançamos o apelo não somente a uma trégua, mas a uma mudança com a qual todos nós nos comprometemos", disse o prelado, em declarações reproduzidas pela Rádio Vaticano.