Tempo
|

Presos, doentes e voluntários no centro do Jubileu da Misericórdia

05 mai, 2015 • Aura Miguel

O Papa Francisco diz que não quer que o ano santo seja centrado em Roma e pede que cada diocese tenha uma Porta da Misericórdia na respectiva catedral ou santuário particularmente importante.  

Presos, doentes e voluntários no centro do Jubileu da Misericórdia
O Vaticano anunciou esta terça-feira algumas iniciativas para o próximo Jubileu da Misericórdia.

A iniciativa foi proclamada recentemente pelo Papa Francisco e a abertura oficial marcada para 8 de Dezembro deste ano, encerrando a 20 de Novembro de 2016.

Francisco não quer um ano santo concentrado em Roma e pede a cada diocese especial atenção às exigências locais e que haja uma Porta da Misericórdia em cada catedral ou santuário particularmente importante.

O calendário das celebrações inclui, no entanto, algumas datas significativas, com destaque para o jubileu dos voluntários (a 4 de Setembro), dos adolescentes crismados (a 24 de Abril), dos doentes (a 12 de Junho) e dos presos (a 6 de Junho).

Neste último caso, por exemplo, o Vaticano está a estudar a hipótese de alguns reclusos saírem das prisões para celebrar o Ano da Misericórdia, pessoalmente junto do Papa Francisco.

Durante todo o Jubileu prevê-se, da parte de Francisco, múltiplas iniciativas de misericórdia, com um particular enfoque junto das "periferias existenciais". O mesmo se pede aos bispos e sacerdotes nos contextos em que se encontram.