Tempo
|

Isabel Jonet: País tem "a sorte" de ter estruturas "que dão resposta social muito boa"

11 set, 2014 • Redacção com Ecclesia

A maioria são ligadas à Igreja Católica, disse a directora do Banco Alimentar, no encerramento do encontro da Pastoral Social.

Isabel Jonet: País tem "a sorte" de ter estruturas "que dão resposta social muito boa"

Portugal tem "a sorte de ter muitas estruturas", a maioria ligadas à Igreja Católica, "que dão uma resposta social muito boa", nomeadamente aos idosos, defendeu esta quinta-feira a directora do Banco Alimentar, Isabel Jonet.

No encerramento do 29.º Encontro da Pastoral Social, em Fátima, Jonet disse que, mesmo na actual conjuntura económico-social, os portugueses continuam a responder com "muita generosidade às muitas necessidades". 

A presidente da Federação Europeia dos Bancos Alimentares alerta para uma "nova forma de pobreza" em Portugal.

"Temos hoje um conjunto de pessoas que revestem uma nova forma de pobreza, nomeadamente famílias que nunca imaginaram que estariam nessa situação, que estão desempregadas, com créditos, e são requeridas novas respostas às quais não estávamos habituados", afirmou.

No 29º Encontro da Pastoral Social, a conferencista assinalou que existe "muito voluntarismo" que, por vezes, "se sobrepõe" às respostas que já existem nas paróquias e freguesias. Urge trabalhar em rede, defendeu Jonet.