|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

"O mal está aí outra vez". Manuel Alegre apela à resistência

10 abr, 2014

Poeta diz que "é preciso fazer renascer a esperança e que a vida seja qualquer coisa mais do que taxas de juro e austeridade".

"O mal está aí outra vez". Manuel Alegre apela à resistência
"O mal está aí outra vez". Manuel Alegre apela à resistência

Quarenta anos depois do 25 de Abril Portugal é um país que precisa "resistência", defendeu Manuel Alegre, esta quarta-feira, à margem do lançamento da sua antologia poética “País de Abril”. 

O poeta e antigo candidato a Presidente da República considera que "o mal está aí outra vez", não sob a forma da ditadura ou da guerra colonial, mas através do "pesadelo da austeridade".

Manuel Alegre condena o "ataque aos serviços públicos de saúde, educação e segurança social, a desvalorização do trabalho, os cortes de salários de pensões e, talvez pior, o corte da esperança e do futuro".
  
Em declarações à Renascença à margem do lançamento da sua antologia poética “País de Abril”, Manuel Alegre explicou o sentido desse apelo à resistência.
 
“Há muita coisa que andou para trás, há muita coisa que está mal. É preciso fazer renascer a esperança e é preciso que a vida seja qualquer coisa mais do que taxas de juro e austeridade”, declarou o histórico socialista.

Manuel Alegre considera que o “25 de Abril não é só democracia política” é também uma democracia social “e esta política que estão a fazer está a pôr em causa a democracia social”.