Eleições legislativas 2024

Do "rock liberal" ao desafio a Montenegro. Rui Rocha preocupado com filhos e netos de Cavaco Silva

02 mar, 2024 - 21:33 • Filipa Ribeiro

No sétimo dia de campanha, Rui Rocha passou a manhã às compras num mercado em Braga, a tarde a dançar rock liberal no Porto - mas sempre com a AD, os netos e os filhos de Cavaco Silva no pensamento.

A+ / A-

Ao sétimo dia de campanha, o líder da Iniciativa Liberal continua com a cabeça na Aliança Democrática. E até lançou um desafio a Luís Montenegro - mas ficou sem resposta.

Este sábado, no final de uma reunião com a Associação Empresarial de Braga, Rui Rocha disse: "Quero desafiar Luís Montenegro a comprometer-se a alivar o IRS em 100 euros por mês a quem ganha o salário medio e Portugal."

Horas depois, num comício no Hard Club na cidade do Porto, voltou a lançar o mesmo repto.

Mas de Montenegro não houve resposta.

"Não é a mim que Luís Montenegro não responde, não é a Iniciativa Liberal, é mesmo às famílias portuguesas", afirmou o líder da Iniciativa Liberal.

E depois trouxe à baila o futuro dos filhos e netos de Aníbal Cavaco Silva.

"O professor Cavaco Silva diz que é pai e avô e que não vê futuro para os filhos e para os netos em Portugal. O diagnóstico está certo e a solução é liberal e passa por dizermos à classe médias e aos que querem crescer que terão um alívio sério e significativo no IRS, convido Luis Montenegro o a manter os filhos e os netos do professor Cavaco Silva, os meus e o de todos os portugueses em Portugal, com o alívio significativo no IRS", disse.

Os amigos no mercado, os que não o conhecem e o recado mandado a Montenegro

Quem é que nunca foi ao mercado num sábado de manhã?

Num dia de chuva foi esse o plano do líder da Iniciativa Liberal: ir ao mercado municipal de Braga. Rui Rocha chegou ainda assim um pouco tarde, porque a melhor fruta já tinha sido escolhida pelo PS, com José Luís Carneiro, pelo PSD com Hugo Soares e pelo Chega com Filipe Melo.

O presidente da Iniciativa Liberal recusou a ideia de que o atraso ou a entrada por uma porta diferente tivesse sido propositado para evitar o contacto com grupos de outros partidos.

"É a porta por onde costumo entrar. Este é o mercado onde a minha família vem", disse.

Caminhou em direção às bancas que lhe são familiares. Começou pelos "melhores legumes" da Apúlia.

Atrás da banca a dona, Creminda, ficou envergonhada com o aparato. Acenou apenas com a cabeça atestando que Rui Rocha é já um cliente habitual, e amigo. Ao mesmo tempo o líder da Iniciativa Liberal escolheu cenouras e couve-flor para levar.

Mais à frente pediu a uma manga na banca de uma família mais jovem que já lhe prometeu o voto.

"Desde que aparece na televisão só mudou a aparência", brincaram.

Nas compras feitas em passo acelerado, Rui Rocha foi ainda comprar uma regueifa a Ilídio Oliveira.

"Conheço-o há bastante tempo, a esposa Adélia cvnha ao mercado, o Rui só o vi passar uma ou duas vezes", disse o comerciante acrescentando "oxalá que ele ganhe".

No entanto, fora das "bancas amigas" havia alguns olhares curiosos e com dúvidas.

Rodeada de legumes frescos, Rosa Macedo vendedora no mercado municipal de Braga confessou que não conhecia Rui Rocha. "Eu sou de Braga, mas não sei quem é", disse, "eles são todos iguais".

Também entre as bancas a comprar legumes, Rosa Silva disse que nunca ouviu falar de Rui Rocha, mas do partido sim.

"A minha filha vai votar na Iniciativa Liberal", disse. "Rui Rocha? Nunca ouvi falar", acrescentou.

Mesmo antes de sair do mercado, Rui Rocha recebeu um toque no ombro de José Peixoto, um reformado que não esquece Pedro Passos Coelho. Em frente ao líder da Iniciativa Liberal, contou com lágrimas nos olhos um dos episódios que mais o marcou.

"Quando veio aqui o Passos Coelho, eu perguntei-lhe para onde é que tinha ido a minha reforma, eu contei que estive a chorar no meu quarto e ele puxou-me e disse: como você está muita gente a chorar". José Peixoto só tinha um objetivo: pedir a Rui Rocha que contasse esta história ao atual líder do PSD.

"Rocha diga isto ao Luís Montenegro", pediu.

Na resposta, Rui Rocha disse: "Há responsáveis pelo passado, mas temos que ter a certeza que não caímos nessa questão".

Rui Rocha tem amigos em Braga e pessoas que não o conhecem. Depois de nas últimas legislativas ter sido o único deputado liberal eleito no circulo eleitoral, este ano o líder do partido volta a ser o cabeça de lista.

Questionado sobre o risco que corre em não ser eleito, respondeu: "Eu não gosto de coisas fáceis, gosto mesmo de coisas difíceis, eu moro em Braga, concorri por Braga a primeira vez e era o que fazia sentido, é aqui que conheço as pessoas e os problemas".

"Apelo ao voto útil é desrespeito perante a democracia"

Os liberais passaram estar tarde pelo Hard Club no Porto. Cerveja, uma banda de música Rock e muitos jovens à espera de ouvir Carlos Guimarães Pinto e Rui Rocha.

Mas entre os participantes no comício estavam também Bernardo Blanco, Rodrigo Saraiva e Patrícia Gilvaz.

A novidade foi a intervenção do número um pelo Porto. Num discurso com críticas ao PS, Carlos Guimarães Pinto sublinhou que "o problema não está em Guterres, António Costa ou Pedro Nuno Santos, está mesmo nas políticas do PS".

O cabeça de lista da Iniciativa Liberal pelo Porto criticou ainda o que diz ser apelo ao voto útil.

" A conversa do chamado voto útil é um desrespeito perante a democracia. O voto útil numa democracia saudável é o voto em quem acreditamos que possa fazer a diferença", disse.

"É um voto convicto e não táctico num sistema eleitoral desenhado para servir alguns", acrescentou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+