Tempo
|
A+ / A-

Ministro da Educação admite ajustes em alguns mega-agrupamentos

30 set, 2016 - 22:20

Num território "tão desigual", em que há meio urbano "de diferente configuração, meio suburbano e meio rural", o modelo implica "necessariamente alguns ajustamentos".

A+ / A-

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, diz que há ajustes "que têm de ser feitos" em alguns mega-agrupamentos e que o Executivo está a trabalhar para que tal aconteça.

"Se [o modelo] funcionou para todos? Não. Se há ajustamentos que têm de ser feitos? Indubitavelmente. Se estamos a trabalhar para que isso aconteça? Não há nenhuma dúvida", afirmou o ministro da Educação, que falava durante o debate "A Educação na Europa. A Europa na Educação", na Escola Secundária Infanta Dona Maria, em Coimbra.

Tiago Brandão Rodrigues respondia a uma pergunta do moderador sobre mega-agrupamentos, depois de o deputado europeu Marinho e Pinto ter questionado, durante o debate, se este tipo de modelo respondia aos problemas dos alunos e se era funcional.

De acordo com o ministro da Educação, os agrupamentos "foram uma opção de organização" adoptada e que a própria OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) "indica este modelo como o modelo de referência".

No entanto, num território "tão desigual", em que há meio urbano "de diferente configuração, meio suburbano e meio rural", o modelo implica "necessariamente alguns ajustamentos".

"Estão indicados como uma forma de organização que funcionou para alguns aspectos" do sector educativo, constatou o ministro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+