Tempo
|
A+ / A-

Sporting

Barbosa da Cruz defende Amorim, mas treinador "devia ter aceitado adiamento do jogo com o Arouca"

31 out, 2022 - 12:45 • João Fonseca

O ex-dirigente discorda das escolhas do treinador na derrota em Arouca. Barbosa da Cruz diz que luta pelo título está comprometida e o plantel é curto.

A+ / A-

A derrota do Sporting em Arouca deixa alguma preocupação nas hostes leoninas, apesar de haver quem considere que "Rúben Amorim tem feitos milagres", com um plantel "curto e sem versatilidade tática".

A Bola Branca, Carlos Barbosa da Cruz diz que não gostou "da forma como o Sporting foi derrotado" em Arouca. O antigo dirigente dos leões afirma que "a exibição da equipa deixou muito a desejar", mas não só, também considera que Amorim selecionou "opções discutíveis" no 11 inicial.

Além disso, critica o facto de o treinador "não ter aceitado o adiamento proposto pela Liga". A Liga propôs o adiamento do jogo dois dias antes da hora marcada, devido ao jogo decisivo que o Sporting tem na terça-feira frente ao Eintracht Frankfurt, mas Rúben Amorim recusou.

Apesar de tudo, o advogado mantém apoio ao treinador e percebe que este aposte tudo na qualificação para os oitavos de final da Liga dos Campeões, até porque internamente "as pretensões perante o fosso que se foi cavando para o Benfica, estão comprometidas".

O antigo vogal da direção aponta falhas na composição do plantel, feito "com excesso de otimismo e que dificilmente joga noutro modelo de jogo, que não aquele com três avançados". Situação que "limita a competitividade da equipa", até no jogo direto.

Numa análise mais profunda, Barbosa da Cruz desabafa ter "pena que o Sporting tenha desacelerado, relativamente aos índices de aproximação aos seus rivais".

O emblema de Alvalade tem o plantel "mais baratinho e mais curto", quando comparado com águias e dragões. Fazendo contas de que as contratações de Rochinha, Morita e o empréstimo de Trincão são menos dispendiosas do que aquilo que o "FC Porto gastou com o David Carmo".

"O Sporting que existe neste momento é o possível, e o treinador continua a fazer milagres. Este ano acho que não se pode exigir mais", conclui o ex-dirigente dos leões.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+