Tempo
|
A+ / A-

Dias Ferreira defende Rúben Amorim de "perseguição" interna no Sporting

13 out, 2022 - 13:13 • João Fonseca

Antigo dirigente dos leões critica estratégia de valorização da componente financeira, em detrimento da desportiva.

A+ / A-

Direto e frontal, sem filtros, António Dias Ferreira, antigo presidente da mesa da Assembleia Geral do Sporting diz, em Bola Branca, que os jogos com o Marselha da Liga dos Campeões parecem fazer parte de "um filme de terror" e que "ultrapassar estes pesadelos" não tem sido fácil.

Porém, e quando olha para o tema com maior cuidado, consegue perceber que existe "um processo para colocar Rúben Amorim a jeito de servir de desculpa a qualquer coisa". Além das criticas a Paulinho e mais recentemente a Ricardo Esgaio, jogadores defendidos pelo treinador, o ex-dirigente considera que se está a colocar a "gestão financeira acima da desportiva, e mal", na sua opinião.

Mas não se fica por aqui, considerando os inimigos externos, Dias Ferreira é incisivo com quem está dentro do clube.

"O Rúben Amorim nestes dois anos, de repente, meteu em respeito todos os outros. Ele deu a volta ao clube mostrando trabalho. Percebo perfeitamente que há pessoas que não gostam, que não estão de acordo. Acham que o Rúben Amorim tem muito poder, mas não é uma questão de poder: ele é a única pessoa que comunica alguma coisa", observa.

O antigo dirigente continua a ser um apoiante incondicional do treinador dos leões e aprova a defesa de Amorim aos seus jogadores, afirmando que pegou "o touro pelos cornos". "Há uma perseguição para o atingir a ele", pois foi quem escolheu os jogadores criticados.

Dias Ferreira fala de "perdas irreparáveis no plantel", que não sua opinião "é curto". O ex-dirigente diz que o técnico tem de usar quem tem disponível e não "deitar jogadores fora". Por isso, apela ao bom senso para que as pessoas percebam que "não se ganha nada" em apontar baterias aos erros da equipa.

O Sporting foi derrotado pelo Marselha, na quarta-feira, por 0-2, e desceu para a terceira posição do grupo, fora de zona de apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JORGE DIAS
    13 out, 2022 Póvoa 13:08
    Mas os jogadores não foram escolha do treinador? Se eles não valem nada, de quem é a culpa? Minha?

Destaques V+