Tempo
|
A+ / A-

Sporting garante que já não está a dever à Sampdoria por Bruno Fernandes

01 mar, 2022 - 09:04 • Redação

Clube leonino estava sob ameaça de exclusão das competições europeias devido a dívida de 5,5 milhões de euros por 10% da mais-valia da transferência do médio para o Manchester United.

A+ / A-

O Sporting garante que já não está a dever dinheiro à Sampdoria, pelas transferências de Bruno Fernandes em 2017 e 2020.

O clube italiano reclamava o pagamento de 5,5 milhões de euros por 10% da mais-valia da transferência de Bruno Fernandes para o Manchester United. No Relatório e Contas do primeiro semestre da presente época, a SAD do Sporting explica que assinou com a Sampdoria um acordo para saldar a dívida, face à ameaça de exclusão das competições europeias.

"Este acordo definiu um plano de pagamentos até julho de 2022, mas previa uma extensão dos prazos de pagamento até outubro 2023, caso a Sporting SAD e a Sampdoria conseguissem negociar com uma instituição de crédito a antecipação do valor a pagar à Sampdoria. Em 11 de janeiro de 2022, a Sampdoria concluiu a operação de antecipação do risco Sporting declarando não ter nada mais a receber desta transacção, tendo a Sporting SAD comunicado tal evento à UEFA", pode ler-se.

UEFA ameaçava exclusão das provas europeias


No início de dezembro, a UEFA multou o Sporting em 250 mil euros, pela dívida que a Sampdoria reclamava. Os leões apelaram, no entanto, já no final do janeiro, o organismo recusou e manteve o castigo. O Sporting anunciou, no mesmo dia, que já tinha pagado a dívida e que não havia "qualquer risco de potencial exclusão das competições europeias".

Bruno Fernandes chegou ao Sporting em julho de 2017, proveniente da Sampdoria, por 9,7 milhões de euros. Ao fim de duas épocas e meia, em que fez 63 golos e 52 assistências em 157 jogos, o médio internacional português rumou ao Manchester United por 63 milhões de euros.

Em pouco mais de duas temporadas e meia em Inglaterra, Bruno Fernandes soma 49 golos e 39 assistências em 115 encontros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+