A+ / A-

Sporting

Amorim. Slimani não foi imposição da direção e Edwards era "interesse antigo"

01 fev, 2022 - 12:33 • Redação

Treinador do Sporting analisa as entradas e saídas do plantel no último dia do mercado.

A+ / A-

Rúben Amorim, treinador do Sporting, comentou as chegadas de Marcus Edwards e Islam Slimani no último dia de mercado e garante que o argelino não foi imposto pela direção.

"Quando a equipa técnica chegou escolheu jogadores e tirou outros que todos gostavam. Tínhamos 0 títulos, o Slimani podia ter vindo e não veio. Agora que já temos títulos e estatuto consolidade, seria estranho alguém impor à equipa técnica algum jogador", comentou o técnico leonino, em conferência de imprensa.

Já Marcus Edwards era um desejo antigo do treinador: "Temos interesse desde ano passado, houve condições agora e o jogador teve muita vontade de vir. Foi muito importante ele vir já, sei que vai demorar a conhecer os colegas, é muito introvertido. É um talento, muito forte entre linhas e no um para um. Muitos falam inglês, esperamos a adaptação dos dois".

Slimani por TT reflexo de "mudança no estilo de jogo"

Tiago Tomás saiu para o Estugarda e o Sporting promove o regresso de Slimani. Rúben Amorim explica a alteração com uma mudança do estilo de jogo dos leões nesta temporada.

"Jogamos mais subidos, tivemos muitos jogos com muitos cruzamentos e faltou-nos referência na área. Vem a custo zero, conhece bem o clube, tem 33 anos, que hoje em dia é novo. Faz golos, é intenso na pressão. Apesar da idade, ele continua muito intenso como era. Era uma boa solução para este momento da equipa. No passado tivemos essa hipótese, disse que não queria, mas a nossa forma de jogou mudou", atira.

O treinador leonino explica ainda a saída de Tiago Tomás, que "estava frustrado, com razão" devido à falta de minutos.

"Crescemos no ataque posicional e daí a dificuldade do TT, que precisa de espaço para explorar. Isso fez mudar as características dos avançados. Ele perdeu espaço, ainda tentamos na direita. Vejo-o como mais um jogador com talento, que quer ter espaço. Ficando mais tempo não era bom para ele, já estava frustrado e com razão. Foi dos mais usados ano passado. Desejo-lhe o melhor, foram rapazes que criaram um grande grupo", explica.

Jovane "tem condições para ficar na Lazio"

O Sporting perde, no último dia de mercado, Jovane Cabral para a Lazio, e ainda Geny Catamo para o Vitória de Guimarães, no negócio da transferência de Marcus Edwards para Alvalade.

"O Jovane teve uma oportunidade de saída, eu dei o meu aval, por tudo o que eles me dão, se eles querem procurar coisas novas. O TT foi responsabilidade minha. Fui eu que tomei iniciativa de procurar um clube em Portugal que ele se adaptasse bem, surgiu outro caminho. O Geny está emprestado, posso repescá-lo. Acredito muito, vai trabalhar com um grande treinador, só o vai ajudar a crescer", explica.

O técnico acredita mesmo que Jovane "tem todas as condições para ficar na Lazio. Lido bem, tenho saudades deles, mas isto é a nossa vida. Há um risco, é uma opção nossa, poderá ser comprado, sabemos dessa realidade", analisa.

A contratação de um central não esteve na equação: "Não foi equacionado, não neste momento. Temos jogadores suficientes. Temos a adaptação dos laterais, também. O Matheus Reis adaptou-se muito bem, o Esgaio também comprovou que consegue fazer a posição".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+