Tempo
|
A+ / A-

Arménio Pinho

Supertaça com adeptos "é dia de vitória para o país"

28 jul, 2021 - 12:45 • Luís Aresta

Arménio Pinho, presidente da Associação de Futebol de Aveiro, fala em "orgulho nacional" e espera que, a curto prazo, todos os estádios portugueses possam voltar a encher-se de adeptos.

A+ / A-

É "uma vitória para o país". O presidente da Associação de Futebol de Aveiro (AFA) não se encolhe nas palavras quando instado a comentar, por Bola Branca, a presença de público na Supertaça no Estádio Municipal, construído há quase duas décadas para acolher jogos do Euro 2004.

Depois de meses a lutar contra a Covid-19 e contra a resistência da Direção-Geral de Saúde e do Governo em permitir a presença de público nos jogos de futebol, eis que os adeptos estão finalmente de regresso a um estádio. Serão 10 mil, 33% da lotação, para assistir "in loco" à atribuição do primeiro troféu da época 2021/22, entre Sporting, campeão nacional, e Sporting de Braga, vencedor da Taça de Portugal. Sábado será, para Arménio Pinho, um dia histórico para o futebol e não só.

“É um orgulho para a AFA e para o país todo, porque o futebol tem vivido este constrangimento há mais de um ano. Sendo este um 'jogo-teste', com um terço da lotação, será uma experiência que vai permitir aos adeptos ultrapassar o desejo que tinham de estar presentes. Até para os próprios jogadores é diferente ter ou não ter público", assinala.

Arménio Pinho acentua que este regresso dos adeptos a um estádio de futebol “é uma grande vitória para o país”. O presidente da AFA deseja que a presença de público no futebol português "possa ser a 100% no curto prazo, porque a situação está a melhorar a olhos vistos”.

Apelo ao "fair-play" dos adeptos. Municipal de Aveiro oferece todas as garantias de segurança


Quando, na quinta-feira, começar a corrida aos bilhetes para a Supertaça, os adeptos podem estar cientes de que não há motivos para receios no que respeita à sua segurança no interior do Estádio Municipal de Aveiro.

“A Câmara tem feito um investimento no sentido de existirem todas as condições de segurança. Está tudo preparado e bonito, para que tudo decorra sem qualquer constrangimento, até porque se trata de um terço da lotação e muito mais folga vai existir” esclarece Arménio Pinho.

Nesta entrevista à Renascença, o dirigente não deixa de lembrar aos adeptos do Sporting e do Braga que “é preciso ter o ‘fair-play' necessário, porque no fim só uma equipa irá vencer".

"Que seja um grande jogo, o primeiro jogo com público. Que as pessoas se sintam divertidas, que sirva de motivação para todos para termos muito mais ocasiões destas e que ganhe o melhor", atira.

Aveiro inaugura a Aldeia do Futebol


Se Portugal já tinha uma Cidade do Futebol, em Oeiras, ganha agora uma Aldeia do Futebol em Aveiro. A inauguração da primeira fase do empreendimento é no sábado, dia 31 de julho, à boleia da Supertaça.

“Vamos aproveitar a presença das individualidades que vêm ao jogo, para servirem de testemunhas a esta academia da Associação e assim termos um dia coletivo de festa para os amantes do futebol, em Aveiro e em Portugal”, revela Arménio Pinho, nesta entrevista a Bola Branca.

A primeira fase do empreendimento, situado na zona envolvente ao Estádio Municipal, conta com dois relvados dotados de iluminação artificial e seis balneários. O projeto prevê, numa segunda fase, a construção de uma área para futebol de praia, de um pavilhão e de uma nova sede social da Associação de Futebol de Aveiro.

Na cerimónia de inauguração, às 17h00, são esperados o secretário de Estado do Desporto e da Juventude, João Paulo Rebelo, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e o presidente da Câmara Municipal de Aveiro, Ribau Esteves, entre outros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+