Tempo
|
A+ / A-

FIFA

Tribunal Arbitral do Desporto mantém castigo. Rússia está fora do Mundial

18 mar, 2022 - 12:24 • Lusa

Foi rejeitado o pedido da Federação Russa de Futebol (RFS) de suspender as sanções impostas pela FIFA, devido à guerra na Ucrânia.

A+ / A-

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou o pedido da Federação Russa de Futebol (RFS) de suspender as sanções impostas pela FIFA, devido à guerra na Ucrânia, impedindo a participação nos "play-off" de qualificação para o Mundial 2022.

Tal como tinha decidido na terça-feira em relação às sanções da UEFA, que impediu a participação de seleções e clubes russos nas suas competições, o TAS recusou a pretensão da federação russa com vista à suspensão de idênticas sanções da FIFA, até que exista uma decisão final sobre o recurso interposto pela RFS.

Na altura, o tribunal, que tem sede em Lausana, na Suíça, assinalou que, neste momento, não está causa o mérito do recurso da federação russa contra as sanções, mas apenas a avaliação do pedido de efeito suspensivo.

“O procedimento arbitral prossegue no TAS. Um painel está a ser constituído e as partes estão a submeter documentos para o processo. Ainda não está definida a data de qualquer audição”, informou hoje o tribunal, em comunicado.

A UEFA e a FIFA anunciaram em 28 de fevereiro uma decisão conjunta de suspender os clubes e as seleções russas de todas as suas competições, em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia, o que permitiu à Polónia seguir diretamente para a final dos ‘play-off’ europeus de acesso ao Mundial2022.

A Rússia deveria enfrentar em Moscovo a Polónia, em uma das meias-finais da qualificação europeia para a fase final do Campeonato do Mundo, com o vencedor desse encontro a receber, na final dos ‘play-off’, a seleção vencedora da outra meia-final, entre Suécia e República Checa.

“Na sequência das decisões iniciais adotadas pelo Conselho da FIFA e pelo Comité Executivo da UEFA, que previa a adoção de medidas adicionais, a FIFA e a UEFA decidiram hoje em conjunto que todas as equipas russas, sejam seleções ou clubes, devem ser suspensas de participar nas competições da FIFA e da UEFA até nova ordem”, informaram, na altura, os dois organismos.

A exclusão das representações russas das competições europeias e mundiais foi decidida ao mais alto nível, pelo Bureau do Conselho da FIFA e pelo Comité Executivo da UEFA, os dois mais altos órgãos decisórios das duas instituições em assuntos tão urgentes”.

A Rússia lançou a 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou pelo menos 780 mortos e 1.252 feridos, incluindo algumas dezenas de crianças, e provocou a fuga de cerca de 5,2 milhões de pessoas, entre as quais mais de 3,1 milhões para os países vizinhos, segundo os mais recentes dados da ONU.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+