Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Messi bate recorde de internacionalizações pela Argentina

29 jun, 2021 - 09:31 • Redação com Lusa

O jogador do Barcelona foi titular frente à Bolívia, marcou dois golos, fez uma assistência e somou o jogo 148 pela Argentina.

A+ / A-

Lionel Messi passou a ser o jogador com mais internacionalizações pela Argentina, ao somar a 148.ª face à Bolívia, na Copa América, deixando para trás as 147 de Javier Mascherano.

Em embate da quinta e última jornada do Grupo A da Copa América, o futebolista do Barcelona, que cumpriu esta semana 34 anos, somou mais um recorde pela Argentina, ele que é há muito o líder da tabela dos marcadores, agora com 74 golos.

Messi, que coincidiu nos catalães com Mascherano entre 2010/11 e 2017/18, foi titular e jogou os 90 minutos no 11 de Lionel Scaloni, somando uma assistência, para Papu Gómez, aos seis minutos, e dois golos, aos 33 e 42, o primeiro de penálti.

Nascido em Rosário, em 24 de junho de 1987, Lionel Andrés Messi Cuccittini soma 88 vitórias, 34 empates e 26 derrotas pela Argentina, com 75 golos e 42 assistências, faltando-lhe um título, que esteve várias vezes perto de conquistar.

Messi perdeu a final do Mundial de 2014, no Brasil, com a Alemanha, no prolongamento (0-1), e ainda três da Copa América, uma com o Brasil, em 2007 (0-3), e duas com o Chile, em 2015 e 2016, ambas perdidas no desempate por penáltis.

Pela Argentina, o jogador do Barça não tem, ainda assim, o palmarés em branco, pois já conquistou um Mundial de sub-20 (2005) e uma medalha de ouro no torneio de futebol dos Jogos Olímpicos (Pequim2008).

Na tabela dos jogadores com mais encontros, Messi é agora secundado por Mascherano, Javier Zanetti (143), Roberto Ayala (116), Diego Simeone (108), o atual treinador do Atlético de Madrid, e Ángel Di Maria (108), suplente frente aos bolivianos.

No que respeita a jogos oficiais, totaliza 101, nos quais somou 57 vitórias, 27 empates e 17 derrotas, com 41 golos marcados 29 assistências.

Apenas na Copa América, que está a disputar pela sexta vez, Messi soma 19 vitórias, nove empates e três derrotas, em 31 jogos, com 12 golos marcados e 14 assistências – três golos e duas assistências nos quatro embates da edição 2021.

Em relação ao total de golos, o 10 soma já mais 19 do que Gabriel Batistuta, segundo da tabela, com 56. O terceiro é Sergio Agüero, com 42, seguido por Hernan Crespo, com 35, e Diego Maradona, com 34.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+