A+ / A-

Fórmula 1. Calendário de 2023 com 23 corridas e sem Portugal

17 jan, 2023 - 14:16 • Redação com Lusa

Mesmo com a redução de 24 para 23 Grandes Prémios, é o Mundial de F1 mais longo de sempre. Portugal quis substituir a China no calendário, mas projeto não foi para a frente.

A+ / A-

O Grande Prémio da China de Fórmula 1, cancelado devido às restrições impostas por Pequim no âmbito do combate à pandemia de covid-19, não será substituído no Mundial de 2023, anunciou esta terça-feira o promotor da competição.

O calendário do Campeonato do Mundo de F1 deste ano ficou reduzido de 24 para 23 corridas – ainda assim, o maior número de sempre –, que se manterão nas datas previstas, informou o Formula One Group, num curto comunicado.

O Grande Prémio da China, que deveria realizar-se a 16 de abril, em Xangai, foi cancelado em dezembro de 2022. A sua não substituição deixa um hiato de quase um mês entre o Grande Prémio da Austrália, a 2 de abril, e do Azerbaijão, a 30 do mesmo mês.

O Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, recebeu duas provas do Mundial de F1, em 2020 e de 2021, a fim de preencher o calendário daqueles anos, desfalcado devido a vários cancelamentos motivados pela pandemia.

Portugal era apontado como o principal candidato a ocupar colmatar a vaga de 16 de abril. No entanto, a Federação Internacional do Automóvel acabou por não escolher uma alternativa.

[Atualizado às 16h57]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+