Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Interrogatório a Vieira começa esta sexta-feira

09 jul, 2021 - 07:48 • Redação com agências

Depois de mais uma noite nas instalações da PSP, o presidente do Benfica e mais três arguidos regressam ao Tribunal de Instrução Criminal.

A+ / A-
Cartão Vermelho. Vieira já chegou ao Tribunal Central de Instrução Criminal para ser ouvido
Cartão Vermelho. Vieira já chegou ao Tribunal Central de Instrução Criminal para ser ouvido

Luís Filipe Vieira, suspeito de desviar dinheiro em negócios do Benfica, foi detido quarta-feira e é ouvido hoje pelo juiz Carlos Alexandre. É suspeito de burla qualificada, fraude fiscal e branqueamento de capitais em negócios e financiamentos.

Os interrogatórios aos detidos no âmbito da operação "Cartão Vermelho" devem arrancar a partir das 9h00.

No mesmo processo foram também detidos Tiago Vieira, filho do presidente do Benfica, o agente de futebol Bruno Macedo e o empresário José António dos Santos, conhecido como “o rei dos frangos”.

Vieira é uma das quatro pessoas detidas, que, segundo o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), são suspeitas de estarem envolvidas em “negócios e financiamentos em montante total superior a 100 milhões de euros, que poderão ter acarretado elevados prejuízos para o Estado e para algumas das sociedades”. O risco de fuga ditou as detenções.

Em causa estão “factos ocorridos, essencialmente, a partir de 2014 e até ao presente” e suscetíveis de configurarem “crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento”.

Ontem à saída do tribunal, o advogado de Vieira admitiu que existe “gravidade teórica” nos indícios de que o presidente do Benfica é suspeito. Magalhães e Silva deu conta de que o presidente dos encarnados “está muito triste pelo que está a acontecer ao Benfica com esta situação” e que colocar ou não o lugar à disposição é uma decisão que “terá que tomar”.

Depois de consultar o processo, Magalhães e Silva acredita que o Ministério Público vai pedir a prisão preventiva, mas o advogado acredita que o juiz ainda não tem uma decisão tomada. “O juiz não me fez confidências, não faço ideia se vai alguma ideia na cabeça. Não vou pensar que, sem ter ouvido os arguidos ou o Ministério Público, já tenha uma decisão tomada”, acrescentou.

Para esta investigação foram cumpridos 44 mandados de busca a sociedades, residências, escritórios de advogados e uma instituição bancária em Lisboa, Torres Vedras e Braga. Um dos locais onde decorreram buscas foi a SAD do Benfica que, em comunicado, adiantou que não foi constituída arguida.

O secretário de Estado do Desporto e da Juventude espera que haja "eficácia e celeridade" nos processos judiciais que envolvem o presidente do Benfica.

A deteção de Luís Filipe Vieira causou grande burburinho dentro e fora do Benfica. O valor das ações da SAD caiu em cerca de 5,5%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+