Tempo
|
A+ / A-

Operação Cartão Vermelho

Luís Filipe Vieira. Secretário de Estado do Desporto pede "eficácia e celeridade"

08 jul, 2021 - 22:45 • Lusa

"Vivemos num Estado de direito democrático, em que a justiça deve funcionar autonomamente e de forma independente."

A+ / A-

O Secretário de Estado do Desporto e da Juventude espera que haja "eficácia e celeridade" nos processos judiciais que envolvem o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira.

"Vivemos num Estado de direito democrático, em que a justiça deve funcionar autonomamente e de forma independente. Mas julgo ser acompanhado por todos os cidadãos a pedir eficácia e celeridade no processo", disse João Paulo Rebelo, no final da cerimónia do sorteio dos campeonatos de futebol profissional para a época 2021/22.

Questionado se esta questão que envolve o presidente dos 'encarnados' poderá dar uma má imagem ao futebol e ao desporto português, o governante preferiu analisar o contexto global da modalidade.

"Tivemos nesta cerimónia uma boa demonstração que o futebol português está cada vez mais vivo, robusto e respeitado internacionalmente", rematou o governante.

Questionado se é um objetivo do Governo o regresso do público aos estádios de futebol na próxima época desportiva, João Paulo Rebelo acredita tal pode vir a acontecer "em breve"

"Se tivéssemos avançado para a segunda fase do desconfinamento, isso já seria uma realidade. Mas as medidas aprovadas esta quinta-feira em Conselho de Ministros dão alguma esperança para que em breve os espetáculos dos desportos profissionais, nomeadamente o futebol, possam voltar a ter espetadores", revelou o governante.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+