Tempo
|
Explicador Renascença
As respostas às questões que importam sobre os temas que nos importam.
A+ / A-
Arquivo
Pedro Nuno Santos admite que pode precisar de duas legislaturas para pagar tempo de serviço aos professores. O que está em causa?

Explicador Renascença

Afinal há ou não condições para pagar tempo de serviço aos professores?

07 dez, 2023 • Sérgio Costa


Em entrevista à Renascença e jornal Público, o candidato à liderança do PS ainda não tem um modelo para o pagamento faseado aos docentes, porque está à espera das contas da UTAO. Para já, não se compromete em devolver tudo em quatro anos.

Em entrevista à Renascença e jornal Público, Pedro Nuno Santos diz que não se compromete com a recuperação integral do tempo de serviço dos professores em apenas uma legislatura. Isto já depois de o ainda ministro da Educação ter dito, em entrevista à Renascença, que é possível avançar com a medida.

O que está em causa?

Em causa está o tempo em que os professores não tiveram progressão nas carreiras e os aumentos salariais focaram congelados: os tais seis anos, seis meses e 23 dias. Situação que resultou da crise e consequente intervenção da Troika.

Qual é o valor total dos salários que ficaram congelados?

Significaria um impacto de 331 milhões de euros anuais de despesa permanente para o Estado. Todos os anos, o Estado iria ter que pagar este montante. Entrando no universo do futebol, daria, num ano, para “comprar” dois Mbappés e ainda sobrava dinheiro.

Temos ouvido falar de redução da dívida, de aumento da receita fiscal por via da inflação. Não são condições que permitem pagar esse valor aos professores?

Esse é um argumento que tem sido usado, no entanto seriam mais de 330 milhões todos os anos e nada nos garante que a situação económica permaneça inalterada.

Qual é a solução?

É preciso fazer contas, projetar a vários anos- é o que diz à Renascença Pedro Nuno Santos. O candidato à liderança do PS não se compromete a repor esse valor numa legislatura.

Já Luís Montenegro, líder do PSD, propõe o pagamento faseado em 5 anos.

Contudo, a solução nunca será fácil porque se este valor for atribuído aos professores, outras classes profissionais vão certamente reclamar por tratamento semelhante. Aí, as contas seriam alteradas, uma vez que o Estado teria que despender muito mais anualmente.

Quem é que pode fazer as contas?

Por exemplo, a UTAO – Unidade Técnica de Apoio Orçamental. É uma unidade especializada que funciona sob orientação do parlamento mas presta apoio na elaboração de estudos e documentos de trabalho técnico sobre a gestão orçamental e financeira pública.

Será que pode haver alguma decisão ainda antes das eleições?

Não, porque o Governo é esta quinta-feira exonerado e certamente não sairá qualquer decisão nesse sentido no Conselho de Ministro de hoje.

Até à tomada de posse do novo Governo, o Executivo não estará habilitado a tomar decisões, uma vez que será apenas um Executivo de gestão.

Como funciona o voto antecipado?
Como é que devo validar as minhas faturas?
Como evitar burlas no arrendamento de casas?
O que é que causou o incêndio que consumiu prédio em Valência?
Quais são os problemas no atendimento ao cidadão?
Quem vai estar dispensado de preencher o IRS?
Por que é que o sarampo se está a propagar rapidamente?
Julian Assange vai ser extraditado para os EUA?
Protesto dos polícias no Capitólio foi autorizado?
Missão militar europeia no Mar Vermelho. Quais são os meios e os objetivos?
O que é que fez o endividamento das famílias quadruplicar desde 2015?
Morreu Alexei Navalny. O que se sabe até agora?
Julgamento de suspeito do rapto de Maddie McCann está relacionado com o caso?
Madeira. O que é que vai acontecer agora que os três detidos foram libertados?
Já é possível ter o cartão de cidadão e a carta de condução no telemóvel. Como é que funciona?
Vai ser possível consultar online as declarações de rendimentos e património dos políticos. Que plataforma é esta?
A Meta vai limitar o acesso a sugestões de conteúdo político nas redes sociais. O que é que isto significa?
Presencial, correspondência ou antecipado. Como votar nas eleições legislativas?
Por que é que as televisões recusaram debates com Nuno Melo a representar a AD?
Abandono escolar aumenta em Portugal. Porquê?
Por que é que há bancos a bloquear as contas dos clientes?
Baixas médicas e fim de grupo operacional. O que se passa na PSP?
A PSP está a investigar a própria PSP por suspeitas de fraude?
Quem é o pirata português procurado nos EUA?
Existe uma relação contratual entre um estafeta e a Uber Eats?
Dengue deixa Rio de Janeiro em estado de emergência. A culpa é do mosquito?
Os protestos dos polícias podem impedir as eleições legislativas?
O que sabemos da manifestação anti-Islão?
Cessar-fogo à vista. Aproxima-se o fim da guerra entre Israel e Hamas?
Agricultores protestam e cortam estradas em Portugal. Porquê?
Telecomunicações mais caras. Por que é que os preços voltam a aumentar?
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    11 dez, 2023 Trofa 10:07
    Se não roubarem o dinheiro dos trabalhadores, para encherem os bolsos dos amigos do PS, dá.
  • Digo
    07 dez, 2023 Eu 09:41
    Os congelamentos, como até foi demonstrado no Polígrafo, tiveram ambos origem em governos Sócrates-PS. Os governos Troika-PSD-CDS limitaram-se a manter o congelamento que foi feito pelo governo PS. E vir falar em "reposição" e depois começar a "pensar melhor" e afinal já não é tanto assim, é típico do PS...