Siga-nos no Whatsapp
Euranet
Decidir Europa
Todas as semanas, um convidado especial fala sobre os grandes temas da Europa e do mundo no programa "Decidir Europa", com edição do jornalista José Bastos.
A+ / A-
Arquivo
Vítor Poças e a bio-economia

Decidir Europa

Vítor Poças e a bio-economia

13 nov, 2020 • José Bastos


Presidente da AIMMP olha para o futuro das indústrias da madeira e mobiliário.

"O setor cresceu mil milhões de euros nas exportações nos últimos oito anos”, enfatiza Vítor Poças, presidente da Associação das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Portugal (AIMMP), “um case-study em Portugal”, alvo de atenção da academia e de congéneres europeus.

A turbulência económica provocada pela pandemia não impede que a marca Associative Design, criada em 2016 pela AIMMP para envolver a produção, esteja presente num dos certames de referência mundial de mobiliário e design, a Dubai Design Week.

A Associative Design é, esta semana, veículo de promoção nos Emirados Árabes Unidos, plataforma de entrada no Médio Oriente e Ásia Ocidental, empresas, produtos e marcas portuguesas e coloca em evidência recursos nacionais como a madeira, cortiça e até mármore em peças para a sala de estar, sala de jantar, cozinha e escritório em espaços marcados pelo compromisso com a sustentabilidade através do uso de matérias-primas naturais.

Como está então o setor em 2020 com o fator pandemia a interromper um ciclo assinalável de crescimento? Como é que uma voz ativa no contexto europeu em vários forúns ligados à indústria e ao design em parceiros europeus da indústria da madeira e mobiliário nacional olha para os desafios do sector e atratividade desta indústria nas novas gerações? Como enfrenta o setor o desafio da Comissão Von der Leyen da descarbonização da economia em 2050?

São questões para Vítor Poças, gestor, empresário, presidente da Associação das Indústrias de Madeira e do Mobiliário.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.