Tempo
|

Renascença Ouve +
A+ / A-

Apoio Renascença

Embarque com a Renascença na Odisseia Nacional

Ana Marta Domingues


Em dia de estreia da peça "Casa Portuguesa", a Filipa Galrão e o Daniel Leitão estiveram consigo no arranque da Odisseia Nacional do Teatro Nacional D. Maria II. Esta quinta-feira a emissão do Turno da Tarde foi ao vivo no Teatro Nacional S. João no Porto.

Em 2023 o edifício histórico do Teatro Nacional D. Maria II na baixa lisboeta fecha para obras e toda a sua programação vai estar a circular pelo país.

Em ano de Odisseia Nacional, a Renascença junta-se ao Teatro Nacional D. Maria II numa grande viagem.

A 12 de janeiro, início da Odisseia, a emissão do Turno da Tarde foi ao vivo, no Porto, no Teatro Nacional S. João.

Recorde aqui alguns dos momentos desta tarde:

A Renascença no arranque da Odisseia Nacional
A Renascença no arranque da Odisseia Nacional

Em dia de estreia da peça Casa Portuguesa, a Filipa Galrão e o Daniel Leitão estiveram consigo a partir do lugar exato onde começa esta Odisseia Nacional.

Pode rever aqui algumas das reportagens, entrevistas e testemunhos dos artistas, de quem produz os espetáculos nos bastidores e também de quem se vai sentar na plateia desta temporada tão especial. Dos camarins ao palco, passando pelos bastidores, foi bom poder assistir na plateia da rádio a esta grande aventura do teatro nacional.

Os atores João Lagarto, Carla Maciel e António Calado foram apenas alguns dos convidados desta emissão que contou ainda com a reportagem de Renato Duarte.


Uma grande viagem que está só a começar:

A primeira paragem é o Teatro Nacional S. João a dia 12 de janeiro. Mas a viagem está só a começar e, claro, contamos consigo ao longo de todo o trajeto!

Além de Casa Portuguesa no Porto, poderá assistir a outras peças e espetáculos noutras salas do país, como Zoo Story, O Misantropo ou Lear, mas nem só de peças de teatro viverá esta Odisseia. Em 2023, o D. Maria II estará presente em todas as regiões de Portugal continental, Açores e Madeira, com uma programação que integra centenas de propostas agrupadas em cinco programas: Peças (espetáculos), Atos (projetos de participação), Frutos (atividades para o público escolar), Cenários (eventos de pensamento) e Nexos (formação), e ainda uma Exposição.

Venha connosco, de sala em sala, de Monção a Olhão, da Horta ao Funchal.

Pode consultar aqui a agenda e descobrir quando é que a Odisseia Nacional vai passar perto de si ao longo do próximo ano e que espetáculos estarão em cena.

Pode ver aqui a reportagem do Renato Duarte no Teatro Nacional D. Maria II para perceber o que vai acontecer ao edifício na Baixa de Lisboa:

O que vai mudar no Teatro Nacional D. Maria II?
O que vai mudar no Teatro Nacional D. Maria II?

Sobre o Projeto Odisseia Nacional:

Mas o que é afinal a Odisseia Nacional e porque se chama assim? Fácil: na linguagem comum, quando se quer referir a grandes feitos, é habitual falar-se em odisseias e por elas entender-se façanhas incomuns, muitas vezes utópicas. Este desafio a que se propõe o Teatro Nacional D. Maria II, diz-nos o próprio Teatro, cita o poema épico grego, procurando o lugar do ideal, mas com os pés bem assentes na terra ou, melhor dizendo, em todo o território português.

Assim, durante o ano de 2023, o Teatro irá disseminar a sua atividade artística, envolvendo as populações, os agentes culturais e as administrações autárquicas de mais de 90 concelhos. Tal como a epopeia homérica, esta Odisseia Nacional é também um retorno ao espaço onde sempre residiu a missão pública do D. Maria II: a amplitude do território nacional.

De acordo com o D. Maria II, este será um ano de diálogo criativo com as comunidades locais de cada região por onde passar a Odisseia Nacional: a programação desta odisseia procura democratizar exponencialmente a oferta teatral, fomentando a criação artística local, com projetos intergeracionais e inclusivos, que refletem a diversidade do país, a partir de escalas regionais. Propõe-se, ainda, a relacionar o pensamento contemporâneo com as identidades locais, aproximando as comunidades de novas linguagens artísticas.

Uma empreitada que, através do teatro, pretende retratar dimensões fulcrais da atividade cultural em Portugal, criando uma reflexão aprofundada sobre as diversas realidades e promovendo uma maior coesão territorial com lastro para os anos vindouros.


Será um ano de muita atividade artística e criatividade para acompanhar também aqui, na Renascença. Em 2023 junte-se connosco ao Teatro Nacional D. Maria II e embarque também nesta Odisseia Nacional!

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.