A+ / A-
​VISTO DE BRUXELAS

Brexit adiado para o Dia das Bruxas

11 abr, 2019 • António Fernandes e Vasco Gandra com Pedro Caeiro


Mais seis meses. Os líderes europeus dão até 31 de Outubro para Theresa May tentar obter um acordo interno entre partidos britânicos que permita uma saída ordenada do Reino Unido da União Europeia.
Visto de Bruxelas (11/04/2019)
Visto de Bruxelas (11/04/2019)

Se até finais de Maio, não houver acordo em Londres e o Reino Unido ainda for um Estado-Membro, então terá que participar nas eleições para o Parlamento Europeu. Em paralelo, os líderes também fazem uma nova avaliação da situação em Junho. Os líderes europeus também decidiram que, se o Parlamento britânico aprovar o Acordo de Saída entretanto, até 31 de Outubro, então o Reino Unido deixa o bloco comunitário no primeiro dia do mês seguinte a essa aprovação.

O difícil consenso foi alcançado após uma maratona de mais de seis horas na última noite em Bruxelas. Os líderes estavam divididos entre os partidários de uma extensão longa do prazo para dar tempo a Theresa May, e os defensores de um prazo mais apertado com condições estritas a cumprir pelo Reino Unido.

Os líderes europeus obtiveram o compromisso de uma cooperação leal por parte de Theresa May durante a extensão do prazo. Já que nos próximos meses, a União Europeia enfrenta várias decisões-chave para o seu futuro a 27. E apesar de ter direitos iguais enquanto Estado-membro, o facto é que o Reino Unido está de saída e não deverá dificultar as decisões da União Europeia.

Em jeito de recado aos deputados da Câmara dos Comuns, a Primeira-ministra britânica reiterou que quer sair da União Europeia com um acordo e tão depressa quanto possível, mas reconhece que a tarefa não vai ser fácil.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.