|
A+ / A-

​VISTO DE BRUXELAS

Ursula: um novo começo do projecto europeu

28 nov, 2019 • Pedro Caeiro e Vasco Gandra


A grande prioridade da nova Comissão Europeia é o combate às alterações climáticas. Esta é uma questão existencial para a Europa e para o mundo alertou a presidente Ursula von der Leyen no plenário do Parlamento Europeu.

Visto de Bruxelas (28/11/2019)
Visto de Bruxelas (28/11/2019)

“Como não há-de ser existencial quando vemos Veneza sob água, as florestas de Portugal a arder ou as colheitas da Lituânia reduzidas a metade devido à seca? Isto já aconteceu antes, sem dúvida nenhuma. Mas nunca com esta frequência e com esta intensidade. Não temos tempo a perder no combate às alterações climáticas”, afirmou a nova presidente da Comissão.

A presidente da Comissão quer avançar com um grande Pacto Ecológico Europeu nas primeiras semanas do seu mandato. Um Pacto que inclui uma nova estratégia para o crescimento económico que fomente o emprego que torne a Europa o primeiro continente neutro em carbono em 2050.

A presidente também quer situar a Europa na linha da frente da batalha digital e tecnológica, e do multilateralismo na cena internacional.

A nova Comissão teve o apoio dos principais grupos políticos como o PPE e os Socialistas. Já o Bloco de Esquerda e o PCP votaram contra e o deputado do PAN absteve-se.

Vários eurodeputados mostraram preocupação com o impasse nas negociações sobre o orçamento europeu para os próximos anos e com possíveis cortes nas políticas de coesão. Um orçamento europeu que a presidente da Comissão quer modernizar por forma a financiar também novas prioridades políticas. Mas vários deputados alertaram que isso não deve ser feito à custa da coesão.

A Comissão entra em funções no próximo dia 1 de dezembro para, como disse a presidente, um novo começo do projecto europeu.

Este conteúdo é feito no âmbito da parceria Renascença/Euranet Plus – Rede Europeia de Rádios. Veja todos os conteúdos Renascença/Euranet Plus

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.