Tempo
|
Em Nome da Lei
O direito e as nossas vidas em debate. Sábado às 12h, com repetição domingo às 0h
A+ / A-
Arquivo
Governo quer alterar a lei da caça depois da matança de animais na Azambuja - Em Nome da Lei
Governo quer alterar a lei da caça depois da matança de animais na Azambuja - Em Nome da Lei

Em Nome da Lei

Governo quer alterar a lei da caça depois da matança de animais na Azambuja

09 jan, 2021 • Marina Pimentel


Uma das alterações que está em causa “é a proibição dos chamados cercões”, uma forma de caça grossa.O Governo está convencido de que o que aconteceu na Torre Bela não é um caso isolado.

Depois da matança de centenas de animais na Herdade da Torre Bela, na Azambuja, o Governo quer rever a lei da caça. E está já marcada uma reunião no dia 22, para ouvir o setor. Uma das alterações que está em causa “é a proibição dos chamados cercões”, uma forma de caça grossa que” tem aumentado muito em Portugal e Espanha nos últimos anos “e que não respeita nem a ética nem as regras previstas pela legislação nacional".

O Executivo está convencido de que o que aconteceu na Torre Bela não é um caso isolado. Os portugueses ficaram a saber pelas redes sociais que 16 caçadores, de várias nacionalidades, mataram 540 animais, numa montaria numa herdade da Azambuja, no dia 17 de Dezembro. As imagens chocaram a opinião pública.

O Ministério Público abriu um inquérito-crime e o Instituto para a Conservação da Natureza, além de suspender a licença de caça, abriu também um processo de averiguações. João Catarino, o secretário de Estado da Conservação da Natureza, garantiu, no programa "Em Nome da Lei", da Renascença, que "rapidamente haverá notícias das investigações em curso”. E admite “estar convencido” de que a matança ocorrida na Azambuja "não é caso único”.

O Em Nome da Lei desta semana debateu o caso da morte de 540 animais na Herdade da Torre Bela. Foram convidados o secretário de Estado da Conservação da Natureza, João Catarino, o líder do PAN, André Silva e Jacinto Amaro, presidente da Federação Portuguesa de Caça (Fencaça).

Leia a notícia completa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.