Tempo
|
A+ / A-

Grupo de Etnografia e Folclore de Coimbra e António Lamas distinguidos nos Prémios Europa Nostra

25 mai, 2021 - 12:56 • Maria João Costa

O Grupo de Coimbra venceu o prémio na categoria de Serviço Dedicado ao Património. Júri impressionado com a dedicação de décadas do grupo à recolha do património rural português em risco. António Lamas recebeu uma Menção Especial do júri.

A+ / A-

O antigo presidente do conselho de administração do CCB e ex-responsável do Parques Sintra - Monte da Lua, António Lamas, recebeu esta terça-feira uma Menção Especial do júri dos Prémios Europa Nostra na Categoria Serviço Dedicado ao Património. Também o Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra (GEFAC), venceu o Prémio Europa Nostra na categoria Serviço Dedicado ao Património.

Numa sessão digital em que foram conhecidos os vencedores, António Lamas que no passado exerceu também o cargo de Diretor-Geral do Instituto Português do Património Cultural foi destacado pelos “resultados positivos” da sua “longa história de serviço dedicado ao património”.

Nas palavras do júri dos Prémios Europeus do Património, António Lamas destacou-se na sua carreira pela “inovação e pesquisa no domínio do património”. “O Júri reconheceu que António Lamas tem inspirado políticas e estratégias de conservação que conciliam o antigo e o novo, e a adoção de medidas de proteção para prevenir a deterioração causada por um grande número de visitantes.”

Representada em Portugal pelo Centro Nacional de Cultura, a Europa Nostra, juntamente com a Comissão Europeia atribuiu outra distinção a Portugal, nomeadamente ao Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra (GEFAC), na categoria Serviço Dedicado ao Património.

Este grupo, criado em 1966, tem-se dedicado à recolha e documentação de diversas manifestações culturais populares portuguesa. “Com base na música tradicional, danças, teatro, costumes e hábitos das comunidades rurais portuguesas, o Grupo leva à cena expressões culturais contemporâneas na forma de espetáculos de teatro e espetáculos musicais ou de dança, com o objetivo de tornar este valioso património verdadeiramente acessível a todos”, diz a Europa Nostra em comunicado.

O Júri mostrou-se impressionado com “a dedicação de décadas do GEFAC” na recolha deste património português que considera “valioso no contexto europeu”, sobretudo por sentir que essa “identidade rural se encontra em risco de desaparecer em toda a Europa”.

Responsáveis pela bienal “Jornadas de Cultura Popular”, organizada desde 1979, o GEFAC teve um papel de destaque na investigação “para que algumas comunidades pudessem ver reconhecido o seu património material e imaterial. Exemplo disso são os trajes dos Caretos, característicos da celebração do Entrudo em Podence, Trás-os-Montes e Alto Douro”, diz a Europa Nostra em comunicado. Recorde-se que os Caretos foram em 2019, inscritos na Lista Representativa da UNESCO do Património Cultural Imaterial da Humanidade.

24 Prémios para 18 países

A edição de 2021 dos Prémios Europeus do Património Cultural / Prémios Europa Nostra distinguiu vinte e quatro realizações em 18 países europeus.

Numa sessão em que participaram Mariya Gabriel, a Comissária Europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, e Hermann Parzinger, Presidente Executivo da Europa Nostra, foram conhecidos os selecionados por júris independentes compostos por peritos em património de toda a Europa.

Na Categoria Conservação os premiados são:

Gare Marítima, Bruxelas, Bélgica

Jardim do Palácio de Fredensborg, Dinamarca

Complexo rupestre de Vardzia, Geórgia

Haus Am Horn, Weimar, Alemanha

Ponte Plaka, Epirus, Grécia

18 Ormond Quay Upper, Dublin, Irlanda

Igreja de madeira de Urși, Vâlcea, Roménia

Torre das Águas de Besòs, Barcelona, Espanha

Mas de Burot, Parque Natural de Els Ports, Espanha

Na Categoria de Investigação os premiados são:

FIBRANET - Fibre in Ancient European Textiles (Fibras em têxteis europeus antigos), Dinamarca/gGrécia

Control Shift - European Industrial Heritage Reuse in Review, Grécia/Holanda

ART-RISK - Inteligência Artificial aplicada à Conservação Preventiva, Espanha

Na Categoria Serviço Dedicado ao Património os premiados são:

Fundação Gjirokastra, Albânia

Comité Técnico sobre Património Cultural, Chipre

Rita Bargna, Itália

GEFAC - Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra, Portugal

Na Categoria Educação, Formação e Sensibilização os vencedores são:

Seguindo os passos do Folclore Búlgaro, Bulgária

Centros do Património, Finlândia/Itália/Sérvia/Espanha

A invenção dos culpados, Trento, Itália

Férias! A Este e Oeste - A Igreja Escola, Groningen, Holanda

Centro Europeu de Solidariedade - Exposição Permanente, Gdańsk, Polónia

Cal artesanal de Morón, Morón de la Frontera, Espanha

Arqueologia em casa, Reino Unido

Morus Londinium: Património de Londres através das Árvores, Reino Unido.

As reações

Na sessão online, a comissária europeia Mariya Gabriel afirmou: “Os vencedores dos Prémios Europeus do Património Cultural / Prémios Europa Nostra 2021 são embaixadores da beleza do património na Europa, quer se trate de tradições e know-how, arquitetura de tirar o fôlego ou a forma como o património pode unir comunidades e gerações”.

Já o presidente executivo da Europa Nostra, Hermann Parzinger, disse: “Os laureados deste ano demonstram inequivocamente como o património oferece soluções e caminhos para ultrapassar desafios aparentemente intransponíveis, à medida que agimos em prol do clima, nos mobilizamos para um desenvolvimento urbano e rural sustentável, e enfrentamos as muitas ameaças aos nossos valores europeus fundamentais”.

A ministra portuguesa da cultura, Graça Fonseca que atualmente é presidente em exercício do Conselho de Ministros da União Europeia na área cultural felicitou os premiados e enviou uma mensagem vídeo em que refere que "o Património Cultural não conhece fronteiras. Línguas, ciência e arte navegam para além dos limites que a geografia e a história estabelecem”.

Agora fica aberta a votação do público. O Prémio “Escolha do Público” será anunciado no Outono e os vencedores do “Grande Prémio” vão receber um prémio pecuniário de 10 mil euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+