Tempo
|
A+ / A-

Benfica

Varandas Fernandes: "Bastava marcarem algumas grandes penalidades para termos mais oito pontos"

01 mar, 2021 - 12:45 • João Fonseca

Vice-presidente do Benfica espera melhorias depois de ultrapassada a crise pandémica, pede respeito pelo emblema da Luz e recusa pensar que uma vitória no campeonato e um lugar na Liga dos Campeões seja uma perspectiva utópica. Ataques internos só beneficiam rivais, considera.

A+ / A-

Varandas Fernandes, vice presidente do Benfica, falou em exclusivo a Bola Branca no dia seguinte à entrevista de Luís Filipe Vieira para genuinidade da mensagem do presidente encarnado para também para enfatizar a atenção das águias ao que sem tem passado no campeonato para além da pandemia da Covid-19.

Sem fugir às consequências derivadas da doença e da forma como atingiu de forma fulminante o plantel e rejeitando esconder o mau momento desportivo, o dirigente encarnado aponta o dedo aos fatores que ajudaram a aumentar a desvantagem para os mais diretos opositores.

"Bastava marcarem algumas das grande penalidades, que todos viram que não foram marcadas, para termos mais oito pontos, pelo menos. E temos rivais com 12 grandes penalidades e nós temos zero. É esta realidade que se constata", explica.

Titulo não é utopia

Contudo, o vice das águias, não considera ser uma utopia acreditar-se ainda no título de campeão, enquanto a matemática o permitir. Varandas Fernandes acredita que "tudo é possível", porque os rivais como FC Porto, Sporting e Braga "estão todos na luta". O médico admite que ficar "em segundo é mau", mas a "ambição leva a acreditar que tudo é possível".

Por força da saída da Liga Europa e de a equipa a partir de agora ter mais tempo para trabalhar, permitirá "melhorar a capacidade física e de recuperação" em função do que ainda falta jogar.

Varandas Fernandes pede que haja equilíbrio dentro e fora de campo para que todos "sejam escrutinados e tenham as mesmas regras". O vice das águias fala de um Benfica "preparado para todos os cenários" e capaz de reagir a uma ausência da próxima edição da Liga dos Campeões, embora também avise os sócios e simpatizantes do clube que têm feito "críticas insultuosas" que não beneficiam o emblema da Luz, mas sim os seus rivais.

João Varandas Fernandes é convicto ao afirmar que "há coesão" dentro do clube, e em manifestar crença de que Jorge Jesus é um "treinador que já deu prova de ser capaz de superar os momentos difíceis".

A finalizar aprova os cuidados que Luís Filipe Vieira promete ter no futuro, em relação ao plantel e à confiança depositada nos clubes da liga portuguesa. Ou seja, sem garantias o plantel não se irá equipar noutros estádios. A visão profissional do médico é que esta é uma posição correta em face dos perigos, evitando sujeitar "atletas que não são robots" a comportamentos de risco e que estão fora do controlo benfiquista.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Petervlg
    02 mar, 2021 Trofa 12:28
    Como Benfiquista, tenho vergonha das palavra de Varandas Fernandes Uma equipa do calibre do Benfica, com um bom treinador, estava a "arrasar", com o atual treinador estamos a 13 pontos. este treinador é aquele, que em duas semanas perdeu tudo no Benfica.
  • Americo Anastacio
    01 mar, 2021 Leiria 19:19
    Andavam habituados que o erro era sempre para o mesmo lado ?
  • Juíz Vermelho
    01 mar, 2021 Catedral da Luz 17:36
    O "Bobi ou Tareco" veio reforçar a mensagem (?) do dono. A "culpa" é das arbitragens e do Covid. Não é da Direcção, nem de LFV, e muito menos da inexistente politica desportiva. Quando é que o MP nos livra desta cambada?

Destaques V+