Tempo
|
Da Capa à Contracapa
Os grandes temas da atualidade em debate à Terça-feira, depois das 23h, na Edição da Noite. Uma parceria da Renascença com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.
A+ / A-
Arquivo
Quando as escolas fecharam - Da Capa à Contracapa
Quando as escolas fecharam - Da Capa à Contracapa

​Da Capa à Contracapa

Quando as escolas fecharam

16 fev, 2021 • José Pedro Frazão , Ana Marta Domingues


O ensino à distância é o tema do programa Da Capa à Contracapa desta semana com os professores Paulo Guinote e Fernando Egídio Reis.

Em tempo aulas digitais, olhamos para o livro “Quando as escolas fecharam”, de Paulo Guinote. O autor recorda o primeiro confinamento registando a vivência das primeiras semanas de aulas à distância, logo depois de 16 de março, por um casal de professores, a filha, aluna do 11.º ano, e a gata da casa, subitamente também perturbada pela alteração do quotidiano.

Trata-se de um diário muito pessoal, contado por um professor, Paulo Guinote, mas que evidencia o papel das escolas como uma das âncoras mais importantes do funcionamento da sociedade, sobretudo para os núcleos familiares cujo dia-a-dia se organiza em torno do calendário e dos horários escolares.

Os convidados do programa Da Capa à Contracapa desta semana são Paulo Guinote, especialista em História Contemporânea e História da Educação, autor deste novo retrato da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS); e Fernando Egídio Reis, professor e investigador, coordenador do Programa Ser Pro, da Iniciativa Educação Teresa e Alexandre Soares dos Santos.

O Da Capa à Contracapa é um programa da Renascença em parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.