Samuel Paty. Homenagem a professor decapitado junta milhares de franceses por todo o país

18 out, 2020 - 19:05 • Sofia Freitas Moreira (edição) Reuters (imagens)

Milhares de pessoas reuniram-se em França, este domingo, para homenagear o professor decapitado na última sexta-feira. Samuel Paty, professor de história e geografia, foi assassinado depois de ter mostrado caricaturas do profeta Maomé, durante uma aula sobre liberdade de expressão. Desde Paris a Lyon, Marselha e Lille, multidões de pessoas reuniram-se em silêncio, depois da morte que chocou o país. Está marcado, para a próxima quarta-feira, um tributo nacional a Paty.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.