|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Covid-19 por concelho. Lisboa, Sintra e Amadora com aumento superior a mil casos

14 jul, 2020 - 17:07 • Joana Gonçalves

Os três concelhos, juntos, registam 1017 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, desde a última atualização a quatro de julho. À lista da DGS juntam-se seis municípios. Os dados da Direção-Geral da Saúde revelam a totalidade de notificações médicas no sistema SINAVE, mas deixam de fora notificações laboratoriais.

A+ / A-

Veja também:


Dados divulgados esta terça-feira, no boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS), revelam que há 252 concelhos portugueses com, pelo menos, três casos confirmados de Covid-19.

Lisboa (+439), Sintra (+369), Amadora (+209), Loures (+178), Odivelas (+166) e Cascais (+151) são os municípios que registam o maior aumento de infeções, desde a última atualização a 4 de julho.

À lista da DGS juntam-se seis municípios: Aljezur (6), Idanha-a-Nova (6), Machico (3), Mourão (6) e ainda dois concelhos que já fizeram parte do documento, mas tinham sido eliminados no boletim anterior - Vila Nova da Barquinha (3) e Vila Viçosa (3).

De acordo com o mesmo boletim, 145 municípios registam, pelo menos, mais um caso confirmado de Covid-19, nos últimos dez dias. Lisboa ultrapassa, agora, o quatro mil infetados. Do total de município, 24 registam um decréscimo no número de casos confirmados.

Durante dez dias a DGS suspendeu a divulgação dos dados por concelho, de forma a “realizar a verificação de todos os dados com as autoridades locais e regionais de saúde, que ficará concluída durante os próximos dias”.

Os dados hoje divulgados, dão conta de apenas 90% do total de casos, registado em Portugal. À Renascença, a Direção Geral da Saúde adianta que "existem sempre acertos nos dados por concelhos, quer por atraso de notificação, quer por relocalização do utente em área de residência".

O diretor do serviço de doenças infecciosas do Hospital Curry Cabral tinha já admitido, também em entrevista à Renascença, atrasos no registo dos dados no SINAVE.


Sabendo que a contabilização não será relativa ao total dos casos – nem acompanhará em simultâneo os dados reportados pelas autarquias - a DGS optou por disponibilizar apenas dados do SINAVE, sistema nacional de vigilância epidemiológica

Lisboa continua a ocupar o topo da tabela com um total de 4.084 infetados com o novo coronavírus, seguido de Sintra (3.219), Loures (2.088) e Amadora (1.989). Ao todo, 145 concelhos registam um aumento de casos, nos últimos dez dias.

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) regista 61% dos novos casos nacionais. Apenas tês concelhos - Constância, Ferreira do Zêzere e Sardoal - permanecem livres de casos confirmados em toda a região LVT, que no seu total soma 52 municípios.

A pandemia de covid-19 provocou em Portugal 1.668 mortes e 47.051 casos desde março, indica o boletim desta terça-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS). São mais seis óbitos e 233 pessoas infetadas nas últimas 24 horas.

O número de novos casos é o mais baixo desde 6 de julho.

Um total de 143 dos novos casos foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo.

A DGS indica que 472 doentes estão internados nos hospitais, 69 dos quais em unidades de cuidados intensivos. Há agora mais seis internados em cuidados intensivos em comparação com o balanço anterior.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, 31.550 pessoas recuperaram da covid-19. São mais 485 em relação aos dados oficiais anteriormente conhecidos.

Segundo o boletim desta terça-feira da Direção-Geral da Saúde, 1.472 pessoas aguardam os resultados aos testes realizados.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.