Tempo
|
A+ / A-

Augusto Santos Silva

Portugal negoceia corredor turístico com Reino Unido

23 mai, 2020 - 14:06 • Carla Fino

Ministro dos Negócios Estrangeiros assume que é fundamental não perder o mercado turístico mais importante para Portugal.

A+ / A-

Portugal está a negociar um corredor turístico com o Reino Unido, segundo revelou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, em entrevista à Renascença.

Na sexta-feira, o Governo britânico decretou quarentena obrigatória de 14 dias para quem entra no país. Medida que pode ameaçar a retoma gradual da economia no setor do turismo, uma vez que o mercado britânico é o mais importante para Portugal.

"Portugal tem todo o interesse em que a retoma gradual do turismo, que esperamos que comece já este verão, conte, também, com aquele que é o primeiro mercado de origem dos turistas estrangeiros em Portugal, que é o Reino Unido. É esse trabalho que agora vai ser feito a nível diplomático e político", assume o ministro dos Negócios Estrangeiros.

Augusto Santos Silva adianta que as negociações com França e Espanha sobre fronteiras terrestres estão no bom caminho. O ministro acredita que os corredores que estão a ser negociados para a passagem dos emigrantes portugueses ficarão definidos em breve:

"Estamos a trabalhar em conjunto para que os emigrantes portugueses que vem passar ferias a Portugal, para verem as suas famílias, o possam fazer sem serem sujeitos a regras de quarentena. A França já garantiu que portugueses regressando a França, atravessando a Espanha, não serão sujeitos a quarentena. Com os espanhóis, estamos justamente a negociar corredores que permitam que pessoas que se deslocam de França para Portugal, passando por Espanha, não sejam sujeitos, também, a quarentena, visto que não vão ficar em Espanha: estão apenas a atravessar em direção a Portugal."

O Reino Unido implementou quarentena obrigatória de 14 dias para todas as pessoas, incluindo cidadãos britânicos, que cheguem ao país do estrangeiro, como medida de combate à pandemia da Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.