|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Estado de calamidade

Livrarias, museus, teatros e cinemas com abertura gradual

30 abr, 2020 - 17:49 • Maria João Costa

Só em junho é que vai poder voltar a entrar numa sala de cinema ou teatro, mas já na próxima semana vai poder ir a uma livraria. O Dia Internacional dos Museus é a data escolhida para a abertura destes espaços.

A+ / A-

Veja também:


Os espaços culturais vão ter várias fases de reabertura e de forma gradual. As livrarias, bibliotecas e arquivos são os primeiros a abrir, já na próxima segunda-feira.

De acordo com o documento hoje divulgado pelo Governo, no final do conselho de ministros, as livrarias poderão abrir dia 4, “independentemente da área”, ou seja, não se aplica a limitação até 200 metros seguida para outros espaços comerciais.

Costa anuncia reabertura do país com "várias linhas vermelhas" e "sem vergonha de dar passo atrás"
Costa anuncia reabertura do país com "várias linhas vermelhas" e "sem vergonha de dar passo atrás"

António Costa que, no final do Conselho de Ministros, se referiu ao dia 18 de maio como o dia em que “daremos um passo em frente”, confirmou que será no Dia Internacional dos Museus, a 18 de maio, que os museus, monumentos e palácios terão ordem para voltar a abrir as portas. Nesse mesmo dia, abrem também as galerias de arte e salas de exposições similares.

Segundo o documento que saiu do conselho de ministros, a 1 de junho vão abrir as salas de cinema, teatros, salas de espetáculos e auditórios. O primeiro-ministro referiu, no Palácio da Ajuda, que “as atividades culturais podem assim, a partir de dia 1 de junho, ter atividade ao vivo”. Contudo, o executivo faz uma ressalva, estes equipamentos culturais abrirão “com lugares marcados, lotação reduzida e distanciamento físico”.

Nas palavras de António Costa, a cultura “foi dos primeiros setores a ser encerrado e dos que mais duramente foi atingido” pela crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.