|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Estado de calamidade

Algumas praias vão abrir apenas para "atividades desportivas náuticas"

30 abr, 2020 - 18:35 • Maria João Costa

Governo publicou portaria que autoriza a pesca já a partir desta sexta-feira. No conselho de ministros, António Costa disse que o Governo ainda está a avaliar o acesso à praia.

A+ / A-
Costa anuncia reabertura do país com "várias linhas vermelhas" e "sem vergonha de dar passo atrás"
Costa anuncia reabertura do país com "várias linhas vermelhas" e "sem vergonha de dar passo atrás"

Veja também:


O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta quinta-feira que algumas praias estarão disponíveis, para já, apenas para desportos náuticos.

É a pergunta que muitos portugueses se fazem, quanto é que poderão ir à praia? A resposta ainda não chegou esta quinta-feira depois do conselho de ministros que anunciou o fim gradual das medidas de restrição. António Costa afirmou: “estamos a avaliar com municípios e capitanias o acesso à praia”. Ainda sem data e modelo em que vai ser permitido ir à praia, o Governo autoriza para já, apenas a prática de desportos náuticos.

“Identificamos o conjunto de atividades que são possíveis eliminar restrições”, explicou o primeiro-ministro na conferência de imprensa, no Palácio da Ajuda, onde esclareceu que “haverá acessos à praia possíveis para a prática de atividades desportivas náuticas”.

Esta quinta-feira, o Governo publicou em Diário da República uma portaria que prevê o levantamento da suspensão da pesca.

Desde 6 de abril que a pesca no mar, rio e docas estava interdita no âmbito da declaração do estado de emergência.

De acordo com o texto hoje publicado, “considera-se estarem agora reunidas as condições para a retoma da atividade piscatória ao fim de semana, salvaguardando-se as recomendações das autoridades de saúde quanto ao seu exercício”.

Neste fim de semana prolongado, com o feriado de 1 de maio, o Governo decretou a proibição de deslocações entre concelhos de 1 a 3 de maio. O estado de calamidade, que se segue ao estado de emergência, entra em vigor às 00h00 do dia 3.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ana Oliveia
    01 mai, 2020 Carcavelos 13:03
    Agradecia uma explicação o que significa, dever cívico de recolhimento obrigatório.