RR
|
A+ / A-

“A senhora ministra da Saúde está em fuga”, acusa PSD

11 dez, 2019 - 16:11 • Paula Caeiro Varela , Marta Grosso

Deputado Ricardo Baptista Leite diz que partido vai aguardar pela “vinda do documento do Orçamento do Estado, no próximo domingo”, para depois tomar uma posição.

A+ / A-

Veja também:


O PSD critica a ministra da Saúde, que adiou a deslocação à comissão parlamentar agendada para amanhã há várias semanas, e fala em fuga.

“Perante a maior crise de sempre do Serviço Nacional de Saúde, perante a situação de caos que se vive no serviço público de saúde, a senhora ministra está em fuga. Foge das suas responsabilidades, não vem prestar declarações perante o país e perante os deputados, remetendo para depois do Orçamento a discussão daquilo que são as responsabilidades da ministra da Saúde, do executivo na resolução destes problemas, que carecem de resposta cabal”, acusou nesta quarta-feira o deputado Ricardo Baptista Leite.

“A desculpa foi de que está em sessões contínuas do Conselho de Ministros, pelo que fica o apelo ao senhor primeiro-ministro que liberta a senhora ministra três ou quatro horas, na noite de amanhã. Os senhores deputados estarão na Assembleia da República, dispostos a reunir-se com a senhora ministra, para que possa responder perante as dificuldades que os profissionais e os doentes sentem no dia-a-dia no SNS”, apela.

A esta crítica, o PSD soma uma posição de reserva em relação ao anúncio de reforço de verbas para a Saúde, anunciado nesta quarta-feira pelo Governo. De promessas está o país farto, diz Ricardo Baptista Leite.

“Não teríamos tempo para eu olhar para a lista de promessas passadas não cumpridas do Partido Socialista e do Governo no que diz respeito à saúde e, portanto, o Partido Social-Democrata, como partido responsável que é, não irá comentar processos de intenção, promessas ou atos de propaganda deste Governo. Aguardamos a vinda do documento do Orçamento do Estado no próximo domingo. Iremos analisá-lo e depois tomaremos uma posição”, declarou o social-democrata, no Parlamento.

Hoje, o Governo anunciou o reforço de mais 800 milhões de euros e mais de oito mil profissionais para a Saúde no Orçamento do próximo ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ANTONIO FERREIRA
    11 dez, 2019 18:07
    Pudera com tanta "massa" que lhe deram hoje!! Será mesmo ou é a dividir pelos 4 anos da legislatura com cativações a 50%.ou seja migalhas anuais