RR
|
A+ / A-

Bispo elogia sentido de “família” dos militares na República Centro-Africana

10 dez, 2019 - 13:55 • Ana Rodrigues , Filipe d'Avillez

D. Rui Valério encontra-se de visita ao contingente português que está de serviço naquele país africano, para celebrar antecipadamente o Natal.

A+ / A-
D. Rui Valério de visita aos militares da República Centro Africana
D. Rui Valério de visita aos militares da República Centro Africana

O bispo das Forças Armadas e de Segurança acompanhou, nos últimos dias, a visita do ministro da Defesa aos militares portugueses destacados na República Centro-Africana, para lhes desejar um bom Natal.

Em declarações à Renascença, D. Rui Valério sublinha a importância de os militares ali estarem ao serviço da paz: “O primeiro sentimento que me assalta é de reconhecimento por esta oportunidade que tive, não só de vir a encontrar mulheres e homens que em nome de Portugal estão a servir a paz e estão a promover a justiça e o bem dos povos, mas também o reconhecimento pelo facto de ter a oportunidade de vir, embora antecipadamente, mas com um sentido de comunhão, de desejar votos de feliz e santo Natal, sabendo que nesta época do ano é particularmente exigente para estar longe das suas famílias.”

“Os nossos militares estão preparados para nunca deixar de viver o Natal em família. Quando não é com a família de sangue é com a família militar, porque os militares são também eles uma família”, explica o bispo.

D. Rui Valério garante que a fé é muito importante para os militares, nomeadamente para quem está destacado em missão: “A fé é vivida antes de mais de uma forma discreta, a um nível muito íntimo, muito pessoal, que, no entanto, nunca deixa de estar lá sempre presente.”

O bispo das Forças Armadas explica que os militares e agentes das forças de segurança “têm nos seus padroeiros uma referência, não apenas que lhes concede um sentido de proteção, mas que são também uma referência em termos de valor e atitude.”

“Nesta época de Natal sentimos que uma das formas que os militares têm de transmitir a fé é precisamente a disponibilidade em incentivar a sua comunhão e a sua ligação com Deus”, conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.