Tempo
|
A+ / A-

Encontro Nacional de Leigos é "uma ocasião para reforçar a identidade cristã"

21 nov, 2019 - 11:44 • Ana Lisboa

É a expectativa de D. José Traquina, bispo de Santarém, diocese onde vai decorrer o encontro.

A+ / A-

O bispo de Santarém, D. José Traquina, diz que o Encontro Nacional de Leigos, marcado para sábado, pode constituir um momento "para os cristãos reforçarem a sua identidade cristã e a sua responsabilidade"

O V Encontro Nacional de Leigos vai decorrer no Centro de Exposições de Santarém, numa organização da Conferência Nacional de Apostolado de Leigos (CNAL) e subordinado ao tema “Prometo viver a vida em pleno e até ao fim”.

O tema é inspirado nas palavras proferidas por uma jovem holandesa judia, Etty Hillesum, que morreu em Aushwitz, durante a II Guerra Mundial. Etty assumiu o compromisso de “viver a vida em pleno e até ao fim”, quando sentia na pele a perseguição nazi. “Tem de haver alguém que viva tudo isto e dê testemunho de que Deus continua vivo, mesmo em tempos como este. E porque não hei-de ser eu essa testemunha?", escreveu nos seus diários.

Precisamente sobre este tema, o presidente da CNAL, João Cordovil Cardoso, diz que “a vida não é só aquela que estamos a palpar. A vida é um todo, é uma dedicação aos outros, é aquilo que nos é dado, é aquilo que temos à nossa volta”.

O bispo de Santarém admite que as expectativas à volta deste encontro "são grandes, quer para os cristãos que vêm de outras dioceses quer para a diocese de Santarém".

"Espero que seja um momento muito positivo para os cristãos reforçarem a sua identidade cristã e a sua responsabilidade que têm na Igreja, na família, na sociedade, no mundo em que se encontram”, diz, ainda, D. José Traquina, sublinhando qie “as duas coisas necessárias são reforçar a identidade do cristão e tomar conta dos desafios que o mundo lhe apresenta”.

O Encontro Nacional de Leigos vai ter debates durante a parte da manhã. A tarde vai ser preenchida com propostas “diferenciadas para os participantes” que vão ter disponível um “espaço de oração, sugestões culturais, reflexão, conversas e workshops”.

Os trabalhos terminam com uma missa pelas 18h45, na Igreja de Santa Clara, seguindo-se um jantar e, pelas 21h30, um concerto com Joana Espadinha, no Teatro Sá da Bandeira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+