Tempo
|
A+ / A-

Papa vai receber crianças e jovens de Centro Social de Braga

27 set, 2019 - 08:42 • Ana Lisboa

A audiência com Francisco está marcada para este sábado de manhã, no Vaticano. A iniciativa insere-se no âmbito dos 60 anos desta Instituição de Solidariedade Social.

A+ / A-

As crianças e jovens abandonados e carenciados do Centro Social Padre David de Oliveira Martins, localizado na freguesia de Ruílhe, em Braga, partem esta sexta-feira para Roma, onde vão encontrar-se com o Papa no Vaticano.

A iniciativa acontece no âmbito dos 60 anos que a instituição está a assinalar desde o final do ano passado.

Será uma audiência privada marcada para este sábado, às 11 horas. Francisco vai receber cerca de meia centena de pessoas, entre crianças, jovens, dirigentes e técnicos deste Centro Social.

A ideia partiu do diretor da instituição, padre Manuel Joaquim Azevedo da Costa, e foi prontamente aceite pelo Santo Padre.

O também pároco da Igreja de São Paio de Ruílhe justificou o desejo de “um encontro pessoal” com o Papa, com o facto do Centro Social, tal como acontece com o Santo Padre, “darem atenção às periferias”, ou seja, aos “mais pobres e desfavorecidos”.

Este encontro tem o apoio do arcebispo primaz de Braga. D. Jorge Ortiga explica que lhe “pediram para solicitar uma audiência ao Papa e o Papa espontaneamente, o que me deu muita alegria, marcou para sábado (dia 28 setembro), às 11 horas, receber o Centro Social Padre David de Oliveira Martins”.

Admitiu que para si é “importante a ousadia que este Centro teve de lembrar-se disto, continuando na linha de um certo pioneirismo, mas depois também a espontaneidade do Papa em receber em audiência privada esta instituição”.

D. Jorge Ortiga, que também acompanha esta comitiva, acredita que será um “momento de grande alegria, de grande festa, que vai marcar a vida destas crianças”.

Conheça o Centro Social David de Oliveira Martins

Criado em 1958, este foi um dos primeiros centros a ser criado em Portugal.

Fundado pelo padre David de Oliveira Martins para dar abrigo a crianças órfãs e abandonadas, o Centro Social acrescentou, em 1993, a valência de Lar da Terceira Idade. Atualmente presta apoio a 250 pessoas, distribuídas pelas valências de Casa de Acolhimento, Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, Centro de Dia, Creche, Pré-Escolar e Centro de Aproveitamento de Tempos Livres.

A Casa de Acolhimento, que prossegue a missão inicial do Centro Social, acolhe atualmente utentes entre os dois meses e os 21 anos de idade.

O presidente da direção revela que a instituição gere um orçamento anual de dois milhões de euros, assegurados pelas comparticipações da Segurança Social e dos utentes, mas também por contributos de beneméritos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+