|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Tancos. Rio diz ser “pouco crível” que Costa não soubesse do encobrimento

26 set, 2019 - 18:53 • Lusa

O líder do PSD sugere que "há mão" do Governo em notícias que procuram envolver o Presidente da República.

A+ / A-

Veja também:


O presidente do PSD, Rui Rio, considera “pouco crível” que António Costa não soubesse do encobrimento sobre Tancos, dizendo que “tudo leva a crer” que exista uma encenação do Governo para que saíssem notícias envolvendo o Presidente da República.

“Eu acho que é pouco crível que um ministro, seja ele qual for, não articule aspetos desta gravidade com o primeiro-ministro, ainda assim eu nunca poderei dizer mesmo se ele sabia ou não”, afirmou Rui Rio, em conferência de imprensa convocada pelo PSD a meio da tarde para um hotel nas Caldas da Rainha, onde participará numa iniciativa de campanha eleitoral.

Ainda assim, Rio considera igualmente grave “a hipótese” de António Costa não saber, já que tal indicaria que havia ministros que não informam o primeiro-ministro de tudo aquilo que “de relevante e grave” se passa no respetivo Ministério.

“O que se terá passado ao longo desses quatro anos dentro do Governo que o primeiro-ministro não soube e o que poderá de acontecer de importante no futuro, num Governo presidido pelo dr. António Costa, que o dr. António Costa pura e simplesmente não saiba?”, interrogou.

Questionado se as recentes notícias que envolveram o nome do Presidente da República no caso Tancos podem ser uma “encenação” do Governo, Rio respondeu afirmativamente.

“Tudo leva a crer que sim. Por parte do Governo, para que saíssem notícias a tentar pôr uma cortina de fumo. Dá-me ideia que é bem provável que possa ter acontecido”, respondeu.

O Ministério Público (MP) acusou 23 pessoas, entre elas o ex-ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, no caso do furto e da recuperação das armas de Tancos.

Azeredo Lopes está acusado de prevaricação, abuso de poder, denegação de justiça e favorecimento de funcionário, crimes que o MP classificou como “muito graves”.

Últimaslegislativas 2019
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Paulo R.
    27 set, 2019 Viseu 12:26
    Haja pachorra para o PSD...devias era agradecer a quem devolveu as armas em vez de andar com tretas. Com franqueza!!!!!!
  • joao
    27 set, 2019 queluz 11:10
    Ó rio quem recuperou as armas merece é uma medalha. Ganha juízo.
  • 27 set, 2019 00:08
    o lider do pan"nao gosta de azeite!
  • 26 set, 2019 23:07
    sao todos uns bandidos!
  • ana guedelha
    26 set, 2019 beja 21:49
    O que me importa é que as armas nao estão nas mãos de gatunagem. Como não me interessa.
  • Hugo Serpa
    26 set, 2019 Guarda 21:24
    Mas qual é o drama? As armas apareceram. Como pouco me importa.
  • Lopes
    26 set, 2019 damaia 19:06
    Tancos? Estou nem aí. Quem ouve o RIo pensa que era melhor as armas não terem aparecido.