A+ / A-

“Expresso” avança que Cofina chegou a acordo para comprar Media Capital

13 set, 2019 - 20:39 • Redação

O grupo dono do Correio da Manhã terá como parceiros o banco espanhol Abanca e o empresário Mário Ferreira. Negócio deverá ser feito por cerca de 255 milhões de euros.
A+ / A-

O grupo Cofina, dono do Correio da Manhã e da CMTV, terá chegado a um acordo para a compra da Media Capital, proprietária, entre outros meios, da TVI e da Rádio Comercial. O negócio deverá ser fechado esta quarta-feira, avança o Expresso, com o banco espanhol Abanca e o empresário do ramo do turismo Mário Ferreira como parceiros.

A transação está avaliada em 255 milhões de euros, um valor muito abaixo dos 440 milhões de euros que a Altice se tinha proposto a pagar em julho de 2017, num negócio que terminou abortado, entre outros fatores, pela intervenção da Autoridade da Concorrência.

O “Expresso” explica que a Cofina já tem dois financiadores internacionais, os bancos Santander e Société Générale, mas que a operação será também sustentada através de um aumento de capital (em torno dos 80 milhões de euros) e da entrada de dois novos acionistas, o banco espanhol Abanca e o empresário da área do turismo Mário Ferreira, presidente executivo do grupo Mystic Invest, que inclui a Douro Azul.

Mário Ferreira terá, inclusivamente, tentado fazer sozinho o negócio, mas acabou por avançar com Paulo Fernandes, o presidente executivo da Cofina.

A 14 de agosto, a Cofina já tinha confirmado estar em negociações exclusivas com a espanhola Prisa, que controla a Media Capital, para a compra da empresa de média.


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.