A+ / A-

António ​Capucho deve regressar ao PSD “até ao início da campanha”

23 jun, 2019 - 15:08 • Pedro Mesquita , Cristina Nascimento

Histórico do partido foi expulso em 2014, durante a liderança de Pedro Passos Coelho.
A+ / A-

António Capucho deve regressar ao PSD até ao início da campanha eleitoral. O prazo é estabelecido pelo próprio, em entrevista à Renascença.

“Daqui até às eleições é natural que aconteça, direi mais, daqui até ao início da campanha eleitoral, embora eu não seja candidato a nada, note-se”, diz.

As eleições a que Capucho se refere são as eleições legislastivas, agendadas para outubro.

Nestas declarações à Renascença, Capucho adianta ainda que, tenha ou não cartão de militante do partido, está ao lado do presidente do PSD.

“Sou apoiante do Dr. Rui Rio e o facto de estar dentro ou não estar filiado no partido não tem impedido que possa proporcionar os apoios que eventualmente ele necessite”, garante.

António Capucho, um dos fundadores do partido, foi expulso do PSD em fevereiro de 2014, durante a liderança de Pedro Passos Coelho. Capucho foi expulso depois de ter apresentado uma candidatura independente à Assembleia Municipal de Sintra, adversária à do partido, nas eleições autárquicas de 2013.

Já em 2018, Capucho admitia regressar à miltância no partido, mas acabou por não se concretizar.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.