A+ / A-

"Ridículo". Manchester City desmente rumores de saída de Guardiola para a Juvenuts

23 mai, 2019 - 17:07 • Redação

Alberto Galassi, membro da direção do clube inglês, garante que o treinador quer ficar. Agência italiana tinha avançado que Guardiola teria um acordo por quatro épocas com a Juventus.
A+ / A-

O Manchester City, na voz do dirigente Alberto Galassi, desmentiu a notícia de que Pep Guardiola teria chegado a acordo para ser o novo treinador da Juventus.

A agência notícias italiana, "AGI", relatou que o atual treinador do Manchester City iria deslocar-se, a 4 de junho, a Turim, para assinar um contrato válido por quatro temporadas, por cada uma das quais auferiria 24 milhões de euros, e seria apresentado como novo treinador da Juve no dia 14. Em entrevista à "Sky Sport Italia", Alberto Galassi deu uma palavra para classificar esse rumor: "Ridículo."

"Como membro da direção do City, fiquei espantado por ouvir tamanho disparate. Ele é o nosso treinador, quer ficar no City e tem mais dois anos de contrato", garantiu Galassi.

Outra coisa que denuncia a "falsidade" da notícia, para o dirigente do City, é que "um clube estruturado e profissional como a Juventus, dirigido com mestria por [Pavel] Nedved, nunca teria permitido que tais notícias viessem a público, porque a primeira coisa que um clube sério faz é contactar o outro clube".

"Não é possível pensar que o City não tenha noção de que a Juventus apresentaria o nosso treinador na próxima semana. São notícias sem fundamento. Um clube não devia ter de intervir 'n' vezes para dizer que o Guardiola não quer deixar o Manchester City. Sinto muito pelos adeptos da Juventus, mas terão de arranjar outro treinador", atirou o dirigente.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.