A+ / A-

Contra “uma catástrofe silenciosa” João Ferreira defende um Observatório Europeu da Seca

17 mai, 2019 - 16:31 • Pedro Filipe Silva

O candidato da CDU dedica a sua passagem pelo Alentejo para falar de alterações climáticas e apresentar propostas.
A+ / A-

O quinto dia de campanha da CDU é dedicado ao ambiente e às alterações. João Ferreira anda esta sexta-feira pelo Alentejo, uma região que “sabe muito bem o que são os efeitos da seca”, sublinha o candidato comunista. Um fenómeno descrito ainda como “catástrofe silenciosa”.

João Ferreira aproveitou por isso o almoço-comício em Cuba, para apresentar a ideia de criar um Observatório Europeu da Seca, com sede no interior do país. Um organismo que “possa reunir conhecimento científico e técnico e meios humanos para investigar nestas áreas", afirmou. “É necessário adaptar também do ponto de vista dos modelos de produção a esta nova realidade”, acrescentou.

O candidato falou ainda importância de instalar este observatório no interior de Portugal. “Pode dar um grande contributo para o desenvolvimento da região em que se venha a implantar”, concluiu.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.