Tempo
|
A+ / A-

Alzheimer. Cuidadores do Barreiro querem abrir “Café Memória"

18 set, 2016 - 16:08 • Ana Carrilho

A troca de experiências é o objectivo. Este domingo, cuidadores e ex-cuidadores participaram no Passeio da Memória, uma iniciativa que se estende por todo o país.

A+ / A-

Veja também:


É o sonho do grupo de cuidadores de doentes de Alzheimer do Barreiro: conseguir realizar o “Café Memória”, uma actividade mensal onde doentes e cuidadores se podem encontrar para partilhar experiências.

O concelho do Barreiro é um dos mais envelhecidos da margem sul do Tejo, pelo que o “Café Memória” é considerado um importante passo na luta contra a doença, que afecta 182 mil pessoas em Portugal.

Neste domingo de manhã, realizou-se, em vários pontos do país o Passeio da Memória, uma iniciativa da Azheimer Portugal. No Barreiro, participaram cerca de 70 pessoas, mais do que no ano passado, e foi a primeira vez que a autarquia se envolveu, através do presidente Carlos Humberto de Carvalho.

Ao longo da caminhada, que decorreu na zona ribeirinha do Polis, muitas pessoas partilharam experiências como cuidadores ou ex-cuidadores de doentes de Alzheimer.

Foi ainda ocasião para relembrar a petição que decorre com vista a que seja criado o estatuto do cuidador de Alzheimer. Muitos dos participantes já tinham assinado online e outros aproveitaram para assinar em papel. A petição online já conta com quase nove mil assinaturas.

A 21 de Setembro assinala-se o Dia Mundial da Doença de Alzheimer e foi nesse âmbito que, este domingo, se realizou o Passeio da Memória em 11 cidades do país.

A iniciativa pretende “informar e consciencializar a população para a importância de reduzir o risco de vir a desenvolver demência”, através da adopção de um estilo de vida saudável, chamar a atenção para os sinais de alerta da doença e principais sintomas e para a importância de um diagnóstico atempado, segundo explica a coordenadora do Departamento de Relações Públicas da associação Alzheimer Portugal, Tânia Neves.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.