|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Paulo Portas na Mota-Engil. BE censura "porta giratória" entre política e negócios

06 jun, 2016 - 19:05

Antigo vice-primeiro-ministro e líder do CDS troca a política pelas obras. Será o responsável pelo novo conselho internacional da empresa.

A+ / A-

O ex-líder do CDS-PP Paulo Portas vai trabalhar para a Mota-Engil como consultor da construtora portuguesa.

O jornal "Expresso" avança na sua edição online que o antigo vice-primeiro-ministro será o responsável pelo novo conselho internacional da empresa.

Paulo Portas garante que não há qualquer incompatibilidade entre as suas novas funções com o trabalho que desenvolveu no Governo.

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) censura a decisão. Considera "politicamente criticável" o ex-vice-ministro ir trabalhar com a Mota-Engil, reprovando a "porta giratória" entre Governo e privado, e defendeu que antigo governante prove que não há incompatibilidade.

"A notícia de que Paulo Portas vai agora para um alto cargo da Mota-Engil é mais um exemplo daquilo que todos nós criticamos na política e que não deveria acontecer que é o saltar de um Governo para os privados, com um estalar de dedos e poucos meses depois de sair do Governo", disse Pedro Filipe Soares à agência Lusa.

O líder da bancada parlamentar bloquista recordou que nos cargos que teve recentemente no Governo Paulo Portas "foi sempre responsável pela internacionalização da economia e agora está, com esse conjunto de contactos, de relacionamento, a oferecê-los ao dispor da Mota-Engil", considerando "politicamente criticável a escolha de Paulo Portas cerca de meio ano depois de sair do Governo".

Paulo Portas, que abandonou na semana passada o cargo de deputado na Assembleia da República, será também comentador na TVI.

“Deixo amigos em todas as bancadas e tanto quanto sei não deixo inimigos. Bem-haja e bom trabalho, por Portugal”, disse Paulo Portas na sua despedida emocionada do hemicíclo da Assembleia da República.

O antigo líder do CDS foi deputado durante duas décadas. Antes da entrada na vida política activa foi jornalista no “O Tempo”, na “Tarde” e no “Semanário”. Fundou e dirigiu “O Independente”, de 1989 a 1995, ano em que começou a carreira de deputado.

Licenciado em Direito pela Universidade Católica de Lisboa, Paulo Portas iniciou a sua vida política na Juventude Social Democrata, “dada a profunda admiração” por Sá Carneiro, diz a biografia oficial publicada no site do CDS. Desfiliou-se em 1982.

[notícia actualizada às 20h05]

Portas despede-se do Parlamento com uma lágrima no canto do olho
Portas despede-se do Parlamento com uma lágrima no canto do olho
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Luis
    07 jun, 2016 Lisboa 07:42
    Quantos milhares de fotocópias teria ele tirado desta vez?
  • António Costa
    07 jun, 2016 Cacém 07:03
    A Mota-Engil pode estar a precisar de pessoas com experiência em submarinos. Para diversificar a atividade.
  • Ferreira
    07 jun, 2016 Lisboa 06:57
    "Um povo de bananas governado por sacanas". Lembram-se de um candidato à PR que em campanha dizia que a AR era uma agência de empregos e um escritorio de representações? Lembram-se? Quantos votaram nele? Agora toca a balir que é a unica coisa que sabem fazer bem.
  • Hipocrisia...
    07 jun, 2016 lisboa 04:33
    Senhores Comunistas, Bloquistas e Socialistas, não sejam DEMAGOGOS e FACCIOSOS...pois outro nome sonante, a passar pela Mota-Engil foi o de "JORGE COELHO", antigo ministro de Estado e do Equipamento Social de António Guterres. Demitiu-se do Governo em 2001, após o escandalo da queda da ponte de Entre-os-Rios, coordenou a campanha do PS nas legislativas de 2005 e entrou para a construtora em 2008. Assumiu as funções de presidente da comissão executiva e vice-presidente do grupo, cargo que deixou em 2013 por "razões de ordem pessoal"... Ora que eu saiba a Esquerda e neste caso o Bloco de Esquerda não se queixou.. não houve qualquer problema em passar do domínio publico para o privado... tenham mas é vergonha e plantem menos erva e sobretudo não a fumem que Portugal agradece!...🌱🌱🌱🍄🍄🍄🌱🌱🌱
  • paulo
    06 jun, 2016 vfxira 22:03
    E ainda há "algumas criaturas" que não acham que a promiscuidade entre ex e governantes e interesses privados não existem!........Arranjam sempre Tachos!.....
  • Pinto
    06 jun, 2016 Custoias 21:31
    O parlamento é um centro de negócios. Quem disse que o parlamento era para resolver os problemas do País?
  • Pinto
    06 jun, 2016 Custoias 21:07
    Como um empreiteiro conseguiu ser dono de industrias diversificadas à custa das grandes obras anteriores e suas derrapagens. Agora Paulo Portas vai assumir uma cargo na Mota Engil, isto não é estranho, muitos anteriormente saíram da política para ocupar cargos de relevo em industrias privadas, bancos etc. Isto é mais uma vês o sinal de que quem está na política tem interesses privados e por conseguinte fazem de tudo para governarem e alterarem leis para favorecerem quem lhes vai dar o tacho mais tarde. Eu acho que este povo não vê um palmo à frente dos olhos.
  • Fuzo33
    06 jun, 2016 Almada 20:52
    Não a de admirar que Portas vá para a Mota&Engil, pois Portas a formado em cabos submarinos, lembram-se dos trinta km de cabo submarino da Alemanha? A Mota & Engil esta à espera de contratos fabulosos, este Portas onde trabalha as empresas renascem.As lágrimas no parlamento era as da Mota& Engil.
  • Boa Sorte Paulo!
    06 jun, 2016 lisboa 20:39
    Mas o que é que tem?... Normal. Largou o governo e arranjou um emprego, ainda bem, se ficasse desempregado a viver de subsidios era pior! Desejo-lhe as melhores felicidades e espero que volte depressa à politica pois bem falta nos faz! Boa Sorte paulo!
  • Burro sou Eu
    06 jun, 2016 Kuelha 20:36
    Isto é uma grande pouca vergonha, agora é a vez do irrevogável Portas, antes foi o xuxa Jorge Kuelhone, etc, etc! É por estas e outras que até o beato Mrcelo quer o Centrão PS/PPD e às vezes também CDS, porque a "mina chega para todos! Isto sim é uma verdadeira geringonça, ou será caranguejola?