O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Trump, Médio Oriente, Jerusalém. A história de um equilíbrio de forças frágil

07 dez, 2017 - 13:50 • Teresa Abecasis

O grupo Hamas convocou uma nova Intifada um dia depois de o Presidente dos Estados Unidos ter declarado Jerusalém como capital de Israel. De todo o mundo chegam reacções cautelosas, apenas Israel saudou o anúncio. Conheça o frágil equilíbrio de forças que tem como centro geográfico Jerusalém.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.