O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Francisco e Jacinta canonizados em Fátima já no 13 de Maio

20 abr, 2017 - 09:24 • Aura Miguel , Filipe d'Avillez , Ângela Roque

O Papa Francisco confirmou esta quinta-feira, em consistório, que a canonização terá lugar durante a sua visita a Portugal, precisamente no centenário da primeira aparição.
A+ / A-
Papa anuncia canonização dos pastorinhos a 13 de Maio

A canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta terá lugar já no próximo dia 13 de Maio, em Fátima, durante a visita do Papa ao santuário.

A data e a hora da cerimónia foram confirmadas pelo Papa esta quinta-feira de manhã num consistório que teve lugar em Roma. Imediatamente a seguir a ser conhecida a notícia, em Fátima começaram a repicar os sinos e o reitor do Santuário dirigiu-se à Capelinha das Aparições, para rezar em acção de graças.

Desde que a Igreja anunciou que não havia obstáculos à canonização que esta era uma hipótese, no entanto não era uma certeza. Nem sempre os santos são canonizados nas suas terras. Teresa de Calcutá é um exemplo de uma santa recente que foi canonizada numa cerimónia em Roma, e não na Índia, onde desenvolveu grande parte do seu ministério.

Mas o facto de o Papa Francisco visitar Fátima para assinalar o centenário da primeira aparição foi alimentando a esperança de que a Igreja permitiria fazer-se a canonização em pleno centenário, o que agora se confirma.

A irmã Ângela Coelho, postuladora da causa de canonização dos pastorinhos, estava presente no consistório onde o Papa anunciou esta decisão de canonizar Francisco e Jacinta em Fátima e, em declarações à Renascença, não pôde esconder a sua "alegria e comoção indiscritíveis".

Para a irmã Ângela, esta decisão do Papa não só fará da canonização o ponto alto das celebrações do centenário de Fátima, como confirma a "importância deste lugar para a Igreja em Portugal e para o mundo inteiro. Um lugar onde houve uma mensagem que agora sabemos leva à santidade."

Francisco e Jacinta Marto eram irmãos e juntamente com a sua prima Lúcia viram Nossa Senhora na Cova da Iria no dia 13 de Maio de 1917. Apesar da repressão de que foram alvo por parte das autoridades civis e eclesiásticas, as crianças mantiveram-se firmes nas suas afirmações e as aparições foram-se sucedendo, culminando no milagre do Sol, testemunhado por milhares de pessoas, em Outubro do mesmo ano.

Francisco e Jacinta acabaram por morrer ainda crianças, vítimas de doença. As canonizações de crianças são raras na Igreja católica e esta fará de Jacinta Marto a mais nova santa não-mártir da Igreja, com apenas nove anos.

Para que a canonização fosse possível foi necessário a Igreja reconhecer a realização de um milagre por intercessão dos pastorinhos. A irmã Ângela Coelho recorda que as novas regras da Congregação para as Causas dos Santos impede os envolvidos no processo de divulgar detalhes desse milagre, sobretudo quando o miraculado é um menor, o que é o caso agora, e adianta apenas que a criança em causa é do Brasil. "Será a família a falar, se o entender e quando assim o entender", sublinha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Costa
    03 mai, 2017 Porto 10:20
    Existem discursos deliciosos de que o milagre de Fátima é uma visão, de que a aparição não conhecia o idioma, que não passou de uma “coincidências” (O azul do céu é uma visão, não se consegue tocar nem pintar, não existem idiomas à revelia de Deus o termo coincidência foi abandonado pela ciência há muito) etc. Que fique claro que não poderia ser de outra forma a dita aparição, dito por naturais do mundo de Deus, as crianças e enigmático para os doutores, neste mundo em que se insere o fenómeno quem tem mais autoridade é quem mais ama, nunca por cátedra.
  • 27 abr, 2017 22:42
    boa noite, não acredito em religiões, como não acredito em partidos políticos. Só vai quem quer, só vê quem consegue, só acredita quem gosta. Agora, respeito, tem que haver por todos...
  • Marcus S Ferreira
    20 abr, 2017 Rio de Janeiro 16:17
    Amém! Salve Maria! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo! Cá no Brasil, os Católicos estão muito felizes com a Canonização de Francisco e Jacinta, de Fátima! Um abraço a todos os irmãos de Fé, em Portugal!
  • Ó Snr.João Ferreira
    20 abr, 2017 Covilhã 11:56
    A questão, se quiser fazer o favor de verificar, não passa pela crença ou não crença, mas efectivamente pelo aproveitamento que os negociantes (e nos negociantes incluo a Igreja) fazem dessa mesma crença. Incomoda-me que isso não vos incomode, pode crer.
  • L.M.
    20 abr, 2017 Lx 11:11
    "A 13 de Maio" ( e não "no" 13 de Maio) ficava melhor!
  • filomena
    20 abr, 2017 Abrantes 11:03
    Mais uma "Graça" de Deus, para o seu povo! Podermos ter connosco, neste local sagrado, a presença do Santo Padre e ainda a Graça de podermos ter na Igreja mais 2 pequeninos, mas grandes santos. Que todas as crianças do mundo tenham a alegria de conhecer a sua história e de se deixarem seduzir pelo amor deles para com Maria, para com Jesus e para com todo o povo de Deus. É pelo seu testemunho, pela mensagem grandiosa de Maria e pelo poder quase incompreesível da oração, que o mundo se reune em Fátima, de coração aberto, carregado das nossas impuresas, mas saindo sempre com a leveza, a suavidade, a paz no coração, sinal da presena de Deus em cada um de nós e que pelas bênçãos de Maria nos carrega as baterias para continuarmos a levar as nossas " cruzes" do dia- a- dia. Quanta graça! Obrigada, Senhora do Céu, até por podermos partilhar por esta via, as nossas opiniões.
  • Francisco
    20 abr, 2017 Braga 10:49
    Eu acredito no milagre de Fátima,mas é realmente lamentável quem se aproveite para fazer a exploração dos peregrinos.
  • JOAO FERREIRA
    20 abr, 2017 PORTO 10:37
    Ninguém é obrigado a acreditar, mas se não acreditam pelo menos não critiquem e respeitem quem acredita.
  • Joaquim
    20 abr, 2017 Lisboa 10:18
    O negócio de Fátima continua...
  • Lavínia
    20 abr, 2017 Covilhã 09:53
    É preciso completar o cenário, para que o espetáculo produza todos os efeitos desejados e convenientes aos vendilhões do templo.