O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Portugal vai ter itinerários acessíveis a todos os turistas

23 set, 2016 - 15:06 • Ana Carrilho

Em breve, estarão disponíveis 20 itinerários. Os primeiros cinco são em Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Angra do Heroísmo, revela a secretária de Estado do Turismo.
A+ / A-

Portugal vai ter itinerários acessíveis a todos os turistas. O anúncio vai ser feito esta sexta-feira, em Campo Maior, pela secretária de Estado do Turismo no âmbito da semana do Turismo que decorre até 1 de Outubro.

Este é um dos pontos do Programa ”Portuguese Tourism All for All”. Em declarações à Renascença, a secretária de Estado Ana Mendes Godinho revelou que em breve estarão disponíveis 20 itinerários. Os primeiros cinco são em Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Angra do Heroísmo.

Todos os itinerários passarão a estar disponíveis a partir de dia 27, Dia Mundial do Turismo, numa área própria. Esta é uma da forma de responder ao desafio lançado pela Organização Mundial de Turismo para este ano tornar o turismo acessível a todos.

O Governo quer mobilizar os profissionais e as empresas turísticas para adaptarem a sua oferta às necessidades específicas de quem visita Portugal. Para isso, o executivo vai lançar duas linhas de apoio financeiro à criação de acessibilidades em estabelecimentos hoteleiros e em espaços públicos e divulgação de boas práticas que vão ser financiadas com cinco milhões de euros.

Para a secretária de Estado do Turismo, às vezes são pequenas alterações e boas práticas que fazem toda a diferença. Em Elvas, Ana Mendes Godinho vai lançar a Linha de Apoio a projectos Wi-Fi em centros históricos para ajudar a atrair mais turistas para outras zonas do país, além de Lisboa, Porto, Algarve ou Litoral Alentejano.

Ao longo da Semana do Turismo, a secretária de Estado e outros membros do Governo vão percorrer as diversas regiões do país para anunciar iniciativas com o objectivo de dinamizar ainda mais um sector que tem um peso crescente na economia nacional.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.