A+ / A-

Papa lamenta violência cega e reza por vítimas de Bruxelas

22 mar, 2016 - 13:08 • Filipe d'Avillez

O presidente do Conselho Europeu das Conferências Episcopais pede aos europeus que não se deixem submergir pelo medo.
A+ / A-

Veja também:


O Papa Francisco lamenta mais este caso de violência cega e promete rezar pelas vítimas dos atentados de Bruxelas.

Numa nota assinada pelo secretário de Estado da Santa Sé, o cardeal Pietro Parolin assegura os belgas da proximidade do Papa Francisco nesta altura.

“Tendo tomado conhecimento dos ataques em Bruxelas que afectaram tantas pessoas, Sua Santidade o Papa Francisco confia à misericórdia de Deus aqueles que morreram e junta-se em oração pelo sofrimento dos seus familiares.”

“O Papa expressa a sua mais profunda simpatia aos feridos e suas famílias e a todas as pessoas que estão a contribuir para os socorros, pedindo ao Senhor que lhes traga conforto e consolação neste momento”, lê-se ainda na nota publicada no site do Vaticano.

“O Santo Padre renova a sua condenação à violência cega que causa tanto sofrimento e implora a Deus o dom da paz, invocando sobre as famílias enlutadas e sobre os belgas o benefício das bênçãos divinas”, conclui o cardeal.

Bispos da Europa: Acto brutal

Também o cardeal Péter Erdö, presidente do Conselho Europeu das Conferências Episcopais, publicou uma nota de solidariedade com as vítimas em que pede que os sobreviventes não se deixem submergir pelo medo.

“Tendo ouvido esta manha as notícias sobre os ataques no aeroporto e no metro de Bruxelas, face a este acto brutal, quero assegurar as vítimas das minhas orações e expressar a minha proximidade às famílias.”

“Nesta altura de angústia, peço às pessoas que não se deixem submergir pelo medo e que rezem pela paz na Europa, no Médio Oriente e em todo o mundo”, escreve o cardeal húngaro.

Bispos belgas "angustiados"

Também os bispos belgas falaram da sua "angústia" pelos atentados desta manhã em Bruxelas.

"Os bispos da Bélgica estão entristecidos pelo ataque no aeroporto de Zaventem e no centro de Bruxelas. Partilham da angústia de milhares de viajantes e seus familiares, profissionais de aviação e equipas de socorro. Pedem a todos que rezem pelas vítimas nesta situação dramática", lê-se.

O cardeal Reinhard Marx, que preside à Comissão Episcopal das Comunidades Europeias, expressou o seu "choque e tristeza" pelos ataques.

"Os meus pensamentos e sentimentos nestas horas negras estão com os mortos, os feridos e suas famílias. Nesta Semana Santa rezo especialmente pelas vítimas da violência e suas famílias."

"Estes eventos também me afectam pessoalmente", conclui o bispo, "uma vez que estou frequentemente em Bruxelas por causa dos meus compromissos europeus".

[Actualizado às 15h56]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.