A+ / A-

Encontro europeu de Taizé. Milhares de jovens vão passar o ano em oração

28 dez, 2015 - 19:30 • Ana Lisboa

O encontro de final de ano começa esta segunda-feira em Valência, Espanha, e termina a 1 de Janeiro. Participantes receberam uma carta do Papa Francisco.
A+ / A-

Passar o ano em oração. O desafio foi aceite por milhares de jovens de todo o mundo, entre os quais 300 portugueses, que participam no encontro europeu do movimento de Taizé. O encontro começou esta segunda-feira e termina a 1 de Janeiro, em Valência, Espanha.

O prior desta comunidade de monges em França já apresentou cinco propostas para “despertar” em cada pessoa a “coragem da misericórdia”.

Uma delas é “perdoar sempre de novo” e consta na mensagem que o irmão Alois enviou à agência Ecclesia.

Neste texto, explica que a mensagem do perdão de Deus “não pode ser usada para desculpar o mal e a injustiça”, mas torna as pessoas “mais abertas” para discernir faltas pessoais, os erros e as injustiças que existem no mundo.

Outra proposta passa por “alargar a misericórdia às suas dimensões sociais”. Neste caso, o irmão Alois considera que é “essencial fortalecer” as instituições internacionais que democraticamente definem regras, para “garantir maior justiça e para manter a paz”.

O prior de Taizé revela ainda que as palavras “alegria, simplicidade e misericórdia” vão acompanhar o caminho da comunidade nos próximos três anos. Vão começar pela “misericórdia”, no âmbito do Jubileu Extraordinário convocado pelo Papa Francisco, que começou a 8 de Dezembro e termina a 20 de Novembro de 2016.

Papa pede “oásis de misericórdia"

Os participantes deste encontro em Valência receberam já uma mensagem especial do Papa.

Francisco pede aos milhares de participantes que criem nas suas comunidades um “oásis de misericórdia”, em especial para “os inúmeros migrantes que têm necessidade de acolhimento”.

O Papa aproveitou a ocasião para elogiar a decisão de dedicarem estes dias a aprofundar o tema da misericórdia.

“Também vós desejais que a Misericórdia se manifeste em todas as suas dimensões, inclusive sociais. O Papa encoraja-vos a continuar neste caminho, a ter a coragem da Misericórdia, que vos conduzirá não somente a recebê-la para vós mesmos, na vossa vida pessoal, mas também a estar próximos daqueles que estão em dificuldade”, refere o texto.

Também o secretário-geral da ONU se associou a este encontro europeu. Ban Ki-moon disse que conta com os jovens “para fazer avançar a nossa causa comum em favor da paz, do desenvolvimento e dos direitos humanos”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.