A+ / A-

Estudo

Consumidores cada vez mais preocupados com estado dos oceanos

07 jun, 2024 - 14:44 • Lusa

35% dos inquiridos de um estudo admitiu que consumiria mais peixe e marisco de uma determinada marca se soubesse que não estava a prejudicar os oceanos.

A+ / A-

Os consumidores portugueses estão cada vez mais preocupados com o estado dos oceanos, e mais de metade diz estar a mudar a dieta por questões ambientais, além da saúde e do preço dos produtos.

Os dados fazem parte do relatório "Consumer Insights", composto pelos resultados de um inquérito global que é feito de dois em dois anos pela organização internacional "Marine Stewardship Council" (MSC) e que espelha as respostas de 27.000 pessoas em 23 países (601 dos inquiridos são consumidores de produtos do mar português).

Segundo o relatório, publicado por ocasião do Dia Mundial dos Oceanos, que se assinala no sábado, os consumidores estão cada vez mais conscientes do impacto que as suas escolhas alimentares têm no planeta.

Dos portugueses inquiridos 55% admitiu estar a mudar a dieta. A maior alteração verificou-se na carne vermelha, com 52% dos inquiridos a dizer que reduziu o consumo nos últimos dois anos. Ao mesmo tempo 40% disse estar a consumir mais legumes e 12% disse estar a consumir mais peixe.

E 35% admitiu que consumiria mais peixe e marisco de uma determinada marca se soubesse que não estava a prejudicar os oceanos.

Laura Rodríguez, diretora do programa MSC para Portugal e Espanha, em entrevista à Agência Lusa, considerou a propósito do estudo que a mudança dos hábitos de consumo é essencial para uma vida mais sustentável, "não só a nível alimentar mas também a nível da utilização dos recursos naturais do planeta".

Segundo a responsável o caso português ilustra essa preocupação crescente, sendo os 55% o valor mais elevado dos últimos três estudos.

O que transparece também do estudo, considerou, é que o foco dos inquiridos está em recuperar o que já se perdeu. E acrescentou: "Não podemos apenas olhar para a mudança de hábitos alimentares como a solução para todos os problemas causados por anos de negligência, mas sim como o início de um longo caminho que tem de ser percorrido", juntando responsabilidades individuais e coletivas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+